sábado, 6 de setembro de 2014

VAZAM NOMES DE POLÍTICOS CITADOS PELO DELATOR PAULO ROBERTO COSTA

DEPOIMENTO DE DELATOR DEVE SER VISTO COM MUITO CUIDADO E SEM CONDENAÇÕES PRECIPITADAS


A QUEM INTERESSA O ESCÂNDALO E OS VAZAMENTOS SELETIVOS ?

Há de se ter muito cuidado com o conteúdo, a veracidade e os
 nomes citados pelo ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa. Corruptos em momento de aperto, diante da possibilidade de condenação a um bom tempo de cadeia e da perda por bloqueio, de seus bens, costumam sair ameaçando e atirando para todas as direções, buscando algum tipo de socorro para a hora difícil e de redução de punição.

De todos os nomes que já VAZARAM (Fica a pergunta: Como pode ocorrer tal VAZAMENTO e quem VAZOU ?) o mais grave nesse momento, é o do recém falecido ex-governador EDUARDO CAMPOS, visto que isso pode atingir em cheio a candidatura de Marina Silva, sendo, portanto, PRUDENTE e NECESSÁRIO, ter MUITA RESERVA com o que está sendo noticiado e a interferência que o fato pode causar na eleição.

Por tabela, PEZÃO poderá sofrer as rebarbas do que for divulgado contra o ex-governador SÉRGIO CABRAL. Dilma também pode ser prejudicada.

Curiosamente, mais uma vez, surge um escândalo próximo das eleições, e esse escândalo só beneficia o candidato do PSDB, ainda que um dos nomes já vazados (ROMERO JUCÁ), esteja hoje na campanha de Aécio Neves.

É certo que o PIG vai aproveitar tudo que puder do recente episódio e seus desdobramentos, para tentar SALVAR a candidatura do TUCANO, que se encontra 'quase morta'.

Propina da Petrobrás inclui governadores e ministro, diz revista
LUANA PAVANI - O ESTADO DE S. PAULO

06 Setembro 2014
Em depoimento de delação premiada, ex-diretor Paulo Roberto Costa cita envolvimento de Edison Lobão, Sérgio Cabral, Roseana Sarney e Eduardo Campos

O ex-diretor de Abastecimento e Refino da Petrobrás Paulo Roberto Costa acusa ministros, senadores, governadores e deputados envolvidos na Operação Lava Jato, da Polícia Federal. De acordo com reportagem da revista Veja desta semana, Costa, preso em março pela Polícia Federal, citou em depoimentos de delação premiada nomes como os dos presidentes da Câmara, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), e do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), além do ministro de Minas e Energia, Edison Lobão (PMDB-MA).

Costa, preso desde março, acusa ainda três "governadores", em Estados onde a Petrobrás tem investimentos: Sérgio Cabral (PMDB), ex-governador do Rio, Roseana Sarney (PMDB), atual governadora do Maranhão, e Eduardo Campos (PSB), ex-governador de Pernambuco e ex-candidato à Presidência da República morto no mês passado em um acidente aéreo.

Do Senado, Ciro Nogueira (PI), presidente nacional do PP, e Romero Jucá (PMDB-RR). Entre deputados, o petista Cândido Vaccarezza (SP) e João Pizzolatti (SC), do PP. O ex-ministro das Cidades e ex-deputado Mario Negromonte, do PP, também é citado.

Ainda de acordo com a revista, Costa admitiu que as empreiteiras contratadas pela companhia tinham, obrigatoriamente, que contribuir para um caixa paralelo destinado à base aliada do governo. Quem fazia ponte com o esquema no PT, segundo Costa, era o tesoureiro nacional do partido, João Vaccari Neto.

Desde sexta feira, 29 de agosto, Paulo Roberto está depondo em regime de delação premiada para tentar obter o perdão judicial. Os depoimentos são todos filmados e tomados em uma sala na Custódia da PF em Curitiba.

2 comentários:

José Antônio disse...


Comportamento típico da bandidagem homiziada nas revistas semanais, jornais e redes de televisão.

Os depoimentos do réu se encontram em segredo de justiça, justamente para evitar os vazamentos seletivos, principalmente a um mês do primeiro turno.

Aí, aparece um tiozinho, ou caneta, que vaza alguns nomes, o suficiente para provocar um tumulto entre os partidos adversários.

Não há tempo nem espaço para averiguações. Todos já são culpados a priori. O clima para o linchamento está pronto.

Agora é só atiçar as massas sedentas de sangue.

O Paulo Roberto Costa já fazia parte da Petrobras, com cargos de chefia desde 1977, portanto, muito antes de Lula assumir.

E as maracutaias desse senhor começaram apenas em 2003? Ora, ora...

Em 2012 foi demitido da Petrobras por Graça Foster.

Mas o noticiário é propositalmente direcionado contra o PT e contra o PSB. Demo-tucanos nada devem temer. Certo?

Pretendem, com isso, que Aécio, o construtor impoluto de aecioportos nas fazendas de parentes com dinheiro do contribuinte mineiro venha a se beneficiar nas eleições?

Ora façam-me o favor.

José Antônio disse...


Para ajudar a aumentar a carga contra o PT vale até trocar o partido de um dos deputados citados: João Pizzolati, do PP.

Em várias notas, inclusive no Noblat, o nome dele aparece como sendo do PT.

EM DESTAQUE - LEIA AGORA

JOÃO DORIA E ACMN LEVAM UMA MERECIDA CHUVA DE OVOS EM SALVADOR - EM VÍDEO

OS OVOS CHOCARAM E APODRECERAM ASSIM QUE TIVERAM CONTATO COM A CABEÇA DOS DOIS PREFEITOS LEIA A MATÉRIA AQUI

AS DEZ MAIS LIDAS NO MÊS