terça-feira, 26 de agosto de 2014

JOSÉ SERRA DEFENDE CRIME DE CARTEL - E ESSE HOMEM AINDA QUER SER SENADOR E UM DIA QUIS SER PRESIDENTE

O ex-governador de São Paulo e atual candidato ao Senado Federal pelo PSDB/SP saiu hoje em defesa dos CARTÉIS, dizendo que as empresas combinarem preço não tem nada de delituoso e ilegal. Ainda segundo a matéria da Folha.com - José Serra disse que a questão "NÃO PODE SER VISTA PELO LADO MORAL"

Como é sabido, apesar de pouco propalado pela imprensa, no Estado de São Paulo durante quase 16 anos, atravessando governos TUCANOS de Mario Covas, Geraldo Alckmin, e do próprio José Serra, empresas com SIEMENS E ALSTOM formaram CARTEL para combinar preço de TRENS e EQUIPAMENTOS para o metrô paulista. 

A POLÍCIA FEDERAL intimou José Serra a depor. Pelo visto ele já mostrou qual será a sua linha de defesa.

E pensar que esse senhor, que acha que CARTEL / MONOPÓLIO coisas absolutamente normais, legais e admissíveis, já foi governador e quis ser presidente.
=======================================================================

Cartel não é 'sinônimo de delito', diz Serra em evento de comunicação.


O ex-governador do Estado de São Paulo José Serra, candidato ao Senado, disse nesta segunda-feira (25) em um evento de empresários do setor de comunicação que nem sempre a existência de um cartel significa que algum tipo de delito foi cometido. "Você não pode olhar do ponto de vista moral. Os grupos econômicos se articulam", afirmou.

O candidato tucano fez a afirmação ao ser questionado por uma pessoa da plateia sobre práticas adotadas por veículos de comunicação contrárias à livre concorrência empresarial.

"Você não me perguntou isso, mas posso dizer aqui para a mídia: cartel virou sinônimo de delito, mas cartel não é nada mais nada menos que monopólio. São empresas que combinam um preço, não que tomam o preço. Esse é um fenômeno super comum no mundo inteiro", disse o tucano.

Serra acrescentou: "Quando os jornais do interior combinam de aumentar e diminuir preço do jornal, há cartel aí, porque não é possível que se aumente e diminua no mesmo dia. Isso não significa que cartel é um delito. De repente, em estação de metrô, em obra pública, diz que se formou um cartel e parece que é 'opa', tem cartel aí, mas é o mesmo que se dizer que se formou um monopólio, um oligopólio, um duopólio".

2 comentários:

H.P. disse...

PRONTO, AGORA VAI!
TÁ TUDO "EXPLICADO". PARA A "JUSTIÇA" DE DIREITA, COMO SEMPRE, ESTARÁ TUDO ARQUIVADO COM CERTEZA.

"PSB diz em nota que empresários autorizaram uso de avião
O PSB vai divulgar a seguinte nota sobre o uso pela campanha do avião em que morreu o ex-governador Eduardo Campos (leia a íntegra):

O Partido Socialista Brasileiro esclarece:


A aeronave de prefixo PR-AFA, em cujo acidente faleceu seu presidente, Eduardo Henrique Aciolly Campos, nosso candidato à presidência da República, teve seu uso — de conhecimento público-- autorizado pelos empresários João Carlos Lyra Pessoa de Mello Filho e Apolo Santana Vieira.


Nos termos facultados pela legislação eleitoral, e considerando o pressuposto óbvio de que seu uso teria continuidade até o final da campanha, pretendia-se proceder à contabilização ao término da campanha eleitoral, quando, conhecida a soma das horas voadas, seria emitido o recibo eleitoral, total e final.


A tragédia, com o falecimento, inclusive, de assessores, impôs conhecidas alterações tanto na direção partidária quanto na estrutura e comando da campanha, donde as dificuldades enfrentadas no levantamento de todas as informações que são devidas aos nossos militantes e à sociedade brasileira.


Brasília, 26 de agosto de 2014


Roberto Amaral, presidente do Partido Socialista Brasileiro.

Na volta. E AI DR. JANOT? Tudo beleza?

H.P. disse...

PESQUISA IBOPE.

Intenções de voto:
- Dilma Rousseff (PT): 34%
- Marina Silva (PSB): 29%
- Aécio Neves (PSDB): 19%
- Luciana Genro (PSOL): 1%
- Pastor Everaldo (PSC): 1%
- José Maria (PSTU): -
- Eduardo Jorge (PV): -
- Rui Costa Pimenta (PCO): -
- Eymael (PSDC): -
- Levy Fidelix (PRTB): -
- Mauro Iasi (PCB): -
- Brancos/nulos/nenhum: 7%
- Não sabe: 8%
Espontânea
Na modalidade espontânea da pesquisa (em que o pesquisador somente pergunta ao eleitor em quem ele pretende votar, sem apresentar a relação de candidatos), o resultado foi o seguinte:
- Dilma Rousseff (PT): 27%
- Marina Silva (PSB): 18%
- Aécio Neves (PSDB): 12%
- Outros: 2%
- Brancos/nulos/nenhum: 12%
- Não sabe: 28%
Segundo turno
O Ibope simulou os seguintes cenários de segundo turno:
- Marina Silva: 45%
- Dilma Rousseff: 36%
- Brancos/nulos/nenhum: 9%
- Não sabe: 11%
- Dilma Rousseff: 41%
- Aécio Neves: 33%
- Brancos/nulos/nenhum: 12%
- Não sabe: 12%
Rejeição
Dentre os 11 candidatos a presidente, Dilma Rousseff tem a maior taxa de rejeição (percentual dos que disseram que não votam em um candidato de jeito nenhum). Veja os números:
- Dilma Roussef: 36%
- Aécio Neves: 18%
- Pastor Everaldo: 14%
- Zé Maria: 11%
- Eymael: 9%
- Levy Fidelix: 9%
- Rui Costa: 7%
- Marina Silva: 10%
- Luciana Genro: 8%
- Mauro Iasi: 6%
- Eduardo Jorge: 7%
Avaliação da presidente
A pesquisa mostra que a administração da presidente Dilma tem a aprovação de 34% dos eleitores – no levantamento anterior, divulgado no último dia 7, o índice era de 32%. O percentual de aprovação reúne os entrevistados que avaliaram o governo como "bom" ou "ótimo".
A pesquisa mostra ainda que o índice dos que desaprovam a gestão, ou seja, consideram o governo "ruim" ou "péssimo", é e 27% (31% no levantamento anterior). Consideram o governo "regular" 36% (na pesquisa anterior, 35%).
O resultado da pesquisa de avaliação do governo Dilma foi o seguinte:
- Ótimo/bom: 34%
- Regular: 36%
- Ruim/péssimo: 27%
- Não sabe: 2%

EM DESTAQUE - LEIA AGORA

JOÃO DORIA E ACMN LEVAM UMA MERECIDA CHUVA DE OVOS EM SALVADOR - EM VÍDEO

OS OVOS CHOCARAM E APODRECERAM ASSIM QUE TIVERAM CONTATO COM A CABEÇA DOS DOIS PREFEITOS LEIA A MATÉRIA AQUI

AS DEZ MAIS LIDAS NO MÊS