sexta-feira, 15 de maio de 2015

INFLAÇÃO DO ( IGP-10 ) DESABA EM MAIO

Uma boa notícia.

Inflação medida pelo IGP-10 recua em maio, diz FGV
15/05/2015 
Rio de Janeiro
Nielmar de Oliveira - Repórter da Agência Brasil - Edição: José Romildo

O Índice Geral de Preços – 10 (IGP-10) aumentou 0,52% em maio, inferior à taxa de abril, que foi 1,27%, informou o Instituto Brasileiro de Economia (Ibre), unidade da Fundação Getulio Vargas (FGV).

O IGP-10, que registra a inflação de preços de matérias-primas agrícolas e industriais, bens e serviços finais, mede a evolução de preços do dia 11 do mês anterior (abril) ao dia 10 do mês de referência (maio). Compreendendo toda a população, sem diferenciar nível de renda, o IGP-10 serve de base para os reajustes de tarifas públicas, de parte dos contratos de aluguel e de seguros de saúde (contratos mais antigos).

Em maio de 2014, a variação foi 0,13%. Em 12 meses, o IGP-10 registrou alta de 3,86%. O Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA), uma das bases de cálculo do IGP-10, variou 0,53%, em maio. Em abril, a variação foi 1,45%.

O Índice de Preços ao Consumidor (IPC), outra base de cálculo do IGP-10, registrou variação de 0,57%, em maio. Em abril, a taxa foi 1,01%.

O Índice Nacional de Custo da Construção (INCC), outra base do IGP-10, atingiu, em maio, taxa de 0,37%. Em abril, a taxa foi 0,69%.

Um comentário:

Trezentos de Esparta disse...


Mais duas boas notícias:

1. O lucro líquido apurado pelo Banco do Brasil chegou a R$ 5,818 bilhões durante o primeiro trimestre, o que corresponde a um aumento de 117,3% sobre o total registrado nos primeiros três meses do ano passado, e de 96,6% ante o visto no quarto trimestre de 2014.

2. A Petrobras obteve lucro líquido de R$ 5,3 bilhões no primeiro trimestre de 2015, 1% inferior ao mesmo período do ano passado. No quarto trimestre de 2014, a estatal tinha registrado prejuízo de R$ 26,6 bilhões, descontando perdas com corrupção e reavaliação de bens.

Apesar da queda, o resultado veio acima das expectativas do mercado. Analistas consultados pela agência de notícias Reuters esperavam lucro de R$ 2,5 bilhões no período; os consultados pelo jornal "Valor Econômico" estimavam ganhos de R$ 2,7 bilhões.

A estatal divulgou seu balanço nesta sexta-feira (15), após o fechamento do mercado.


Curiosamente, os urubus que profetizaram o fim da Petrobras, preferiram enfatizar o enorme prejuízo de 1%. Não conseguiram, entretanto, esconder que esperavam desempenho cerca da metade do alcançado.

Convenhamos que 1% não é nada. Ainda mais com todo o noticiário e torcida contra ocorrido nos últimos meses.


AS DEZ MAIS LIDAS NO MÊS

EM DESTAQUE - LEIA AGORA

PSDB - UM PARTIDO DE COVARDES E CONIVENTES COM A PREVARICAÇÃO

NÃO SÓ DE CORRUPTOS E ACUSADOS DE CORRUPÇÃO, MUITO MAIS DO QUE ISSO, O PSDB É UM PARTIDO DE POLÍTICOS COVARDES, OPORTUNISTAS (MURISTAS...