sábado, 21 de fevereiro de 2015

DESGOVERNO DO PSDB NO PARANÁ AFUNDA EM CRISE FINANCEIRA E POLÍTICA -

O PIOR DOS MUNDOS É A REALIDADE DO PARANÁ DOS TUCANOS


ALIADOS COMEÇAM A ABANDONAR O "BARCO" DO TUCANO BETO RICHA.

Poucos meses após ser reeleito no 1º turno e ser cotado como possível presidenciável tucano, o governador do Paraná, Beto Richa (PSDB), enfrenta uma crise política e de popularidade. A oposição ao tucano na Assembleia, que oficialmente é de apenas seis parlamentares, engrossou.

Ao pequeno bloco de opositores agora se somam pelo menos oito deputados que se declaram independentes – inclusive alguns que integravam a base do governo –, como membros do PPS e PSD.

O número ainda não chega perto da maioria de 38 deputados que Richa tem, mas mostra seu momento de fragilidade: "Definitivamente, trincou o cristal", diz o deputado Requião Filho (PMDB), um dos opositores ao tucano.

O pivô da crise é a grave situação financeira do Estado.

Sem dinheiro sequer para pagar a folha, Richa, que na campanha dizia que "o melhor estava por vir", aumentou impostos, atrasou o pagamento de férias e propôs, no início do mês, alterar a previdência e o plano de carreira de servidores.

Insatisfeitos, milhares protestaram contra o governador, chamando-o de "almofadinha" e "caloteiro". Professores estão em greve desde o dia 9. Na semana passada, invadiram a Assembleia e impediram a votação de novo pacote de cortes.

Pressionados, aliados do governador agora fazem discursos contrários a ele.

Fonte: Folha/UOL

Um comentário:

José Antônio disse...


É Bond... a culpa é do "governo"...

mas o do Paraná.

EM DESTAQUE - LEIA AGORA

JOÃO DORIA E ACMN LEVAM UMA MERECIDA CHUVA DE OVOS EM SALVADOR - EM VÍDEO

OS OVOS CHOCARAM E APODRECERAM ASSIM QUE TIVERAM CONTATO COM A CABEÇA DOS DOIS PREFEITOS LEIA A MATÉRIA AQUI

AS DEZ MAIS LIDAS NO MÊS