sábado, 21 de dezembro de 2013

BOLSA MÍDIA - GERALDO ALCKMIN COMPRA A "SIMPATIA" DA REVISTA VEJA / EDITORA ABRIL - POR R$ 670 MIL

21/12/2013

SEM ALARDE E SEM MORAL


É UM ABSURDO QUE O GOVERNO DE SÃO PAULO GASTE TANTO DINHEIRO DE FORMA TÃO INÚTIL E DESCARADA. MAS, PELO QUE SE SABE, NÃO É SÓ A VEJA QUE RECEBE A BENESSE DO DINHEIRO PÚBLICO. OUTROS JORNAIS QUE APOIAM O GOVERNO TUCANO, TAMBÉM SÃO DISTRIBUÍDOS EM AMARRADOS NAS REPARTIÇÕES PÚBLICAS DO ESTADO GOVERNADO PELO PSDB. E ESSA RAÇA DE VÍBORAS AINDA SE DÁ AO DESFRUTE DE FALAR EM MORALIDADE .

Sem alarde da mídia, Alckmin renova 5,2 mil assinaturas da Veja

por Helena Sthephanowitz 
REDE BRASIL ATUAL


No último dia 14 de junho, enquanto as atenções estavam voltadas para os protestos nas ruas de São Paulo, o Diário Oficial do Estado publicou a compra – sem licitação – de 5.200 assinaturas semestrais da revista Veja para serem distribuídas nas escolas da rede pública. O valor contratado foi de R$ 669.240,00, a ser desembolsado em nome da Fundação para o Desenvolvimento da Educação, órgão do governo estadual.

Há anos os governos tucanos paulistas recebem duras críticas pela compra em grande volume destas revistas e jornais. As críticas começam pela dispensa de licitação, afinal há pelo menos outras três revistas semanais no Brasil que concorrem com a Veja.

A linha editorial da publicação é, digamos assim, a mais simpática ao governo paulista e hostil à oposição dentro do estado. E isso atrai questionamentos aos governadores tucanos da vez, sobre haver mais interesse político próprio do que público nesta compra.

Outro ponto polêmico é se a revista é realmente adequada para ser direcionada ao ambiente escolar, tantas são as polêmicas em torno de suas reportagens. E não me refiro apenas aos diversos casos que ensejaram processos e condenações, seja de indenização por danos morais, seja de direitos de resposta.

Há também casos de reportagens contestadas e repelidas pelo meio acadêmico e científico, inclusive um caso de apologia ao consumo de remédios para emagrecer que haviam sido proibidos pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). E lembremos que, no ano passado, a revista esteve envolvida com o escândalo do bicheiro Carlinhos Cachoeira, cujas interceptações telefônicas autorizadas pela Justiça captaram diálogos que sugerem estreita proximidade entre o alto escalão da Veja, bem acima do recomendável e até hoje mal explicada.

Com esse perfil editorial, que não podemos chamar de educativo, seria melhor o governador Geraldo Alckmin deixar que quem a queira ler que a compre, em vez de fazer distribuição compulsória para escolas com dinheiro público.

Além disso, a revista sequer está direcionada para a faixa etária dos estudantes. A própria editora Abril publica, em seu perfil dos leitores que apenas 11% têm mais de dez e menos de 19 anos. A maior fatia de leitores tem mais de 50 anos.

Mesmo que não existisse nenhum dos argumentos anteriores, recente pesquisa da Fundação Perseu Abramo registrou que 37% dos entrevistados se informam pela internet, contra 24% por revistas impressas. A pesquisa ouviu 2,4 mil pessoas de todas as idades acima de 16 anos. Se fosse refeita só com a faixa etária de estudantes até o ensino médio, a diferença a favor da internet seria muito maior, pois as novas gerações usam intensamente as redes. Por isso, o mais provável é que grande parte dos exemplares comprados para as escolas fiquem encostados em vez de serem lidos pelos alunos, o que revela um mau gasto de dinheiro público.

Enfim, a decisão de continuar comprando estas assinaturas é muito boa para os interesses empresariais dos donos da revista, inclusive sustentando a tiragem artificialmente, o que segura o preço dos anúncios. Pode ser boa também para os interesses políticos do governador, mas é péssima para os cofres públicos paulistas e para os estudantes das escolas públicas.

REDE BRASIL ATUAL

5 comentários:

José Antônio disse...

E então, Bond, quem são os blogueiros e jornalistas a soldo?

Por falar nisso, Bond, observo que a "desistência" (pelo menos por enquanto) do Serra, consagrando Aécio como o candidato Tucano, não agradou muita gente, como era de se esperar.

Os serristas, tiozinho rei e o estadão, fizeram críticas, supostamente "construtivas" e amenas, ao documento de 12 pontos lançado pela equipe do Aécio.

http://blogs.estadao.com.br/fernando-dantas/2013/12/19/altos-e-baixos-da-cartilha-tucana/

Tiozinho, rei, foi ainda mais crítico à defenestração do marqueteiro de campanha Aécio.

http://veja.abril.com.br/blog/reinaldo/geral/os-tucanos-a-marquetagem-e-o-risco-da-soberba-infundada-e-da-intolerancia-com-a-critica/

Longe de indicar uma suposta isenção dos jornalistas que, poderiam "criticar tanto petistas como tucanos", essas manifestações refletem mais as mágoas que os serristas ainda possuem em relação à suposta traição de Aécio nas duas eleições anteriores.

Aécio deve tomar cuidado com o fogo amigo. O apoio, se vier, será pontual e coberto de cobranças que devem tornar a vida do candidato um inferno.

Destaque-se que a campanha Aécio (ou melhor, sua irmã Andréa) andou contratando o jornalista Leonardo Attuch para assessorá-la. Attuch, como todos sabem, já foi muito amigo do tiozinho rei, mas, agora, caso se ambos se encontrarem em algum evento social, correm o risco de saírem no tapa. Literalmente, já que nenhum dos dois é chegado a um debate civilizado sem partir para as ofensas pessoais.

Os egos envolvidos são muito grandes e parece não haver espaço para dois.

Parte do Pig mantêm algumas reservas com os tucanos. Uma parte em relação ao Serra, outra parte em relação ao Aécio.

A saída através de Eduardo Campos embaralha muita coisa, pois o fator Marina não ajuda a baixar a poeira.

Ler o tiozinho ajuda a entender por que fica difícil certas aproximações com Campos:

http://veja.abril.com.br/blog/reinaldo/geral/eduardo-campos-as-oposicoes-etc-abrindo-barrigas-e-ideias/

Continuo achando que a oposição, por enquanto, se encontra em um mato sem cachorro.

Continuo vislumbrando uma única saída legítima para a oposição levar essa eleição para um segundo turno, com resultados apertados e, portanto, imprevisíveis.

Embora legítima, tratar-se-ía de uma estratégia que muito pouco contribuiria para o Brasil. Tratar-se-ía muito mais de uma grande jogada de marketing político do que um plano de governo consistente.

O tipo de estratégia que uniria todo o PIG em torno. Eles sabem como fazer isso e já a praticaram inúmeras vezes.

Mas para isso seria necessário combinar com os russos que, em princípio, teriam uma grande resistência em adotá-la. Cada candidato só pensa na sua sobrevivência. Adotar uma estratégia comum, ainda que apenas marqueteira em nome de uma vitória contra aquilo que eles chamam de "petismo", seria um sacrifício que, ao que parece, ninguém está disposto a ceder.

Por enquanto essa "solução" não aparece nas telas do radar oposicionista. E eu não faço a menor questão, ao menos por enquanto, de ajudá-los a encontrá-la.

Observo que a "desistência" do Serra não deve ser levada muito a sério. A palavra dele vale muito pouco. Uma mudança de opinião do Serra, em alguns meses, causaria um grande tumulto. Principalmente nas hostes mineiras.

Seria jogar a toalha com antecedência, mas colocando a culpa do tucanic no Aécio. Impossível? Não acho. Parece muito com tudo o que o Serra já cometeu anteriormente.

Litralmente, transformaria a candidatura Aécio em... pó.





lucia Ramos Moreira disse...

Joaquim Barbosa eleito a personalidade do ano com 43% dos votos, segundo o site da CBN.

Parabéns, ministro! São de homens como o senhor que o Brasil precisa.

José Antônio disse...

"Joaquim Barbosa eleito a personalidade do ano com 43% dos votos, segundo o site da CBN."

Joaquim Barbosa é mais um dos que a mídia levanta aos céus e depois o destrói, sem dó nem piedade, quando não sderve mais.

Cuidado, Sr. Ministro. A essa idade já deveria conhecer, e bem, os antecedentes de seus supostos amigos.

BONDeblog S. O. disse...

Só para lembrar

JOÃO HAVELANGE E EIKE BATISTA JÁ FORAM PERSONALIDADES DO ANO.

H.P. disse...

A VERDADE. NADA ALÉM DA VERDADE!

A CREDIBILIDADE dessas "pesquisas" da GLOBO-CBN, É IGUAL A ZERO. É ZERO, NADA COM COISA ALGUMA. As "pesquisas normais(IBOPE/FOLHA/AFINS") já tem sua "credibilidade" próximas de ZERO, imagina essas feitas na neblina da noite.

Cabe recurso, no entanto é mais um indicativo CONTRA ELES MESMOS E SUAS MENTIRAS/CALHORDICES MIDIÁTICAS. Não obstante, o cidadão em tela é da Globo e, da CANALHA GLOBO, na justiça, é mais de meio caminho andado, sabe cumé né?:

"....Aguinaldo Silva usou seu Facebook para comemorar a vitória em um processo que movia contra o “Pânico”. “Meu presente de Natal chegou antecipado: a juíza Marianna Mazza Vaccari Machado Manfrenatti decidiu a meu favor no processo que eu movia contra o programa ‘Pânico’ da TV Bandeirantes. Assim, eles terão que me indenizar por danos morais. Pela importância da sentença da juíza, na qual ela estabelece limites para o que alguns chamam ‘liberdade de expressão’, mas na verdade não passa de desrespeito”, afirmou o autor, que abriu a ação após o humorista Wellington Muniz, o Ceará, criar um personagem satirizando o autor....".

O valor determinado pela juíza é de R$30 mil, mas Sylvio Guerra, advogado que defende Aguinaldo, pretende recorrer. “Este valor é o que a juíza arbitrou, mas sai como prêmio para o ‘Pânico’. Por isso, vou apelar. Mesmo a sentença sendo muito bem fundamentada, de pena brilhante da juíza, vou apelar”, afirmou Sylvio em conversa com o iG.

EM DESTAQUE - LEIA AGORA

JOÃO DORIA E ACMN LEVAM UMA MERECIDA CHUVA DE OVOS EM SALVADOR - EM VÍDEO

OS OVOS CHOCARAM E APODRECERAM ASSIM QUE TIVERAM CONTATO COM A CABEÇA DOS DOIS PREFEITOS LEIA A MATÉRIA AQUI

AS DEZ MAIS LIDAS NO MÊS