domingo, 16 de agosto de 2015

ORGANIZAÇÕES GLOBO JOGAM BALDE DE ÁGUA FRIA NOS MOVIMENTOS GOLPISTAS

   DOEU NA CONSCIÊNCIA E NO BOLSO DA FAMÍLIA MARINHO   


FILHO DO JORNALISTA ROBERTO MARINHO PEDE "MODERAÇÃO" AOS POLÍTICOS DE OPOSIÇÃO E MANIFESTA PREOCUPAÇÃO COM A QUEDA DO "FATURAMENTO" DAS EMPRESAS DE MÍDIA NO BRASIL.


Após concluir que não conseguiriam derrubar a PRESIDENTE DILMA ROUSSEFF, sem com isso arrastar o PAÍS para uma grave e LONGA CRISE INSTITUCIONAL, SOCIAL e ECONÔMICA, com PÉSSIMA REPERCUSSÃO EM TODO O MUNDO, visto que estamos em 2015 e não mais em 1964, certos de que ela NÃO RENUNCIA e nem DÁ UM TIRO NO PRÓPRIO PEITO, e ainda RESISTIRIA por muito tempo com o apoio dos MOVIMENTOS SOCIAIS, SINDICATOS, e até parte considerável dos FUNCIONÁRIOS PÚBLICOS, além de boa parte da sociedade organizada, que mesmo fazendo críticas ao governo e desaprovando muito do que tem sido feito, sabe que, ruim com DILMA, LULA e o PT, pior com CUNHA, PAUS-MANDADOS ou AÉCIO, a FAMÍLIA MARINHO resolveu COLOCAR OS DOIS PÉS NO FREIO, e mudar a direção de sua CONDUTA JORNALÍSTICA, deixando de estimular IMPEACHMENT ou OUTRA ELEIÇÃO.

Assim, como traz a matéria da UOL/FOLHA, o vice-presidente do Grupo Globo, João Roberto Marinho, "procurou nas últimas semanas líderes das principais forças políticas do país e integrantes do governo para expressar preocupação com o agravamento da crise e pedir moderação para evitar que ela se aprofunde ainda mais".

Marinho encontrou-se com três ministros do governo Dilma Rousseff (PT), reuniu-se com o vice-presidente Michel Temer, com o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), e conversou com as bancadas do PT e do PSDB no Senado.

João Roberto Marinho também esteve com o ministro da Casa Civil, Aloizio Mercadante, com o chefe da Secretaria de Comunicação Social, Edinho Silva, e com o ministro do Turismo, Henrique Alves, dono de uma afiliada Globo no Rio Grande do Norte.

O empresário esteve ainda com o presidente do PSDB, senador Aécio Neves (MG), e falou com o governador paulista, Geraldo Alckmin, e o senador José Serra (SP).

Segundo a UOL/FOLHA, em todas essas conversas, Marinho manifestou preocupação com a situação econômica, mencionando a queda acentuada do faturamento dos grupos de mídia e de outros setores da economia.

Os apelos de Marinho tiveram ressonância maior entre os políticos, do que os também feitos por outros empresários, e a UOL/FOLHA atribui isso à "influência da Globo na opinião pública". 

OU SEJA, pode sim ter doído na CONSCIÊNCIA, mas, ACIMA DE TUDO, começou a DOER NO BOLSO DA FAMÍLIA MARINHO, e aí eles pararam de contribuir decisivamente na tentativa de DERRUBAR DILMA.

Um comentário:

Trezentos de Esparta disse...


Para onde sopram os ventos "marinhos"?

EM DESTAQUE - LEIA AGORA

JOÃO DORIA E ACMN LEVAM UMA MERECIDA CHUVA DE OVOS EM SALVADOR - EM VÍDEO

OS OVOS CHOCARAM E APODRECERAM ASSIM QUE TIVERAM CONTATO COM A CABEÇA DOS DOIS PREFEITOS LEIA A MATÉRIA AQUI

AS DEZ MAIS LIDAS NO MÊS