sexta-feira, 14 de agosto de 2015

EDUARDO CUNHA NÃO VAI PODER VOTAR NA CÂMARA AS CONTAS DO GOVERNO DILMA ROUSSEFF

PUBLICADO em 13/08/15 - QUINTA-FEIRA - 23:34 - Horário de Brasília - Atualizado em 14/08/2015 - 08:00
MINISTRO BARROSO DECIDE QUE VOTAÇÃO DE CONTAS PRESIDENCIAIS DE AGORA EM DIANTE TEM DE SER VOTADAS EM SESSÃO CONJUNTA DA CÂMARA E DO SENADO.

O ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal, decidiu que as contas presidenciais devem ser julgadas pelo Congresso Nacional, em reunião conjunta de deputados e de senadores.


A decisão do STF é uma DURA DERROTA IMPOSTA ao Presidente da Câmara dos deputados - Eduardo Cunha - que vinha manobrando no sentido de colocar em votação as contas do governo Dilma em seu primeiro mandato, tão logo elas fossem objeto de decisão no TCU. Para isso, Cunha fez uma PAUTA em que colocou contas desde o governo de Fernando Color de Mello em votação a toque de caixa, passando por Itamar, FHC e Lula.


CUNHA não contava porém com a ação de contestação interposta no STF pela Senadora Rose de Freitas (PMDB-ES), que é presidente da Comissão de Orçamento do Congresso. Luís Roberto Barroso não derrubou o que a CÂMARA já votou, mas proibiu que repita o procedimento de agora em diante.


Com a decisão do STF, é Renan Calheiros QUEM VAI DECIDIR, após a manifestação final do TRIBUNAL DE CONTAS, se e quando, estas contas serão votadas. Nesse momento, diante do posicionamento que RENAN vem adotando de se aproximar do executivo e procurar atuar como uma espécie de BOMBEIRO e ENGENHEIRO, apagando o fogo colocado por Cunha e refazendo as PONTES POLÍTICAS que Cunha tenta derrubar, é pouco provável que isso aconteça.

A SENTENÇA do Ministro Barroso você pode ler aqui

Nenhum comentário:

EM DESTAQUE - LEIA AGORA

JOÃO DORIA E ACMN LEVAM UMA MERECIDA CHUVA DE OVOS EM SALVADOR - EM VÍDEO

OS OVOS CHOCARAM E APODRECERAM ASSIM QUE TIVERAM CONTATO COM A CABEÇA DOS DOIS PREFEITOS LEIA A MATÉRIA AQUI

AS DEZ MAIS LIDAS NO MÊS