quarta-feira, 15 de abril de 2015

EDUARDO CUNHA E O GLOBO VIVEM UMA LUA DE MEL...MAS...

...ATÉ POUCO TEMPO NÃO ERA O QUE ACONTECIA ENTRE O JORNAL E O DEPUTADO.

Imagem do Portal Eduardo Cunha

O RESUMO DO QUE EDUARDO CUNHA PENSA (OU PENSAVA) DE O GLOBO


Papelão de O Globo, contra mim, contra os evangélicos e... 
CONTRA A VERDADE DOS FATOS

Em reportagem e editorial publicados na edição de hoje, O Globo insiste em me perseguir com insinuações e mentiras para enganar a opinião pública

O Globo insiste em perseguir-me, com calúnias, difamações e injúrias, não necessariamente nessa ordem, mas todas no mesmo barco, ou seja, há anos alguns dos principais repórteres e editores deste jornal tentam, em vão, desmoralizar-me diante de meus eleitores e da opinião pública. A mais recente tentativa de O Globo, que praticamente mantém com ferro e fogo o monopólio de imprensa no estado do Rio de Janeiro, acusa-me de ser réu e investigado em inquérito que tramita no Supremo Tribunal Federal (STF). Repetiram a mesma bobagem que escreveram, ora veja, no dia 1º de abril de 2011, dia mundialmente conhecido como o da mentira. E sabemos que quem repete uma mentira inúmeras vezes tem o único e espúrio intuito de fomentar o que há de pior na sociedade: o desencontro com a verdade dos fatos. O Globo é assim comigo: formula “verdades” que apenas interessam ao próprio jornal e pousa diante da opinião pública como “arauto da verdade e dos bons costumes”. Também sabemos onde vai parar conduta tão vexatória. Se voltarmos um pouco no tempo e na história, entenderemos o que pretende o jornal. Um camarada chamado Paul Joseph Goebbels agia assim, na Alemanha, entre os anos de 1933 e 1945. E deu no que deu...

Já escrevi e discursei em muitas ocasiões em favor da imprensa e da liberdade de expressão, como em artigo publicado no Jornal do Brasil (que falta faz a versão impressa deste jornal...), em 15 de novembro de 2009, no qual mencionei ser “preferível uma imprensa livre, até com falhas, a uma imprensa engessada”, mas isso não confere direito aos poderosos donos da palavra midiática de atacarem personagens públicos gratuitamente ou motivados por interesses meramente políticos. Infelizmente, o jornal O Globo age assim comigo, com um único intuito: perseguição pessoal.

O Globo só publica o que lhe interessa, com máscaras editoriais levianas que ludibriam e desorientam a opinião pública. Alguns de seus jornalistas e colunistas veiculam o que querem, jamais publicam as minhas respostas na mesma equivalência do denuncismo tendencioso que cometem. Sempre deturpam minhas respostas e colocam uma frase solta ao fim das pseudo-reportagens para tentarem legitimá-las. Exatamente como fizeram para a reportagem publicada no dia 9 de agosto. Destacaram um texto de cunho sensacionalista à minha participação em evento com o prefeito Eduardo Paes e, não satisfeito o jornal, ao invés de corrigir os erros com relação à matéria do dia anterior, publicou pequeno editorial onde praticamente diz que não basta ser ficha limpa para concorrer, mas, sim, O Globo concordar.

O jornal praticamente lamenta que não haja uma lei que diga explicitamente que eu não posso ser candidato. É o absurdo da manipulação editorial. Como atendo aos requisitos da lei, tentam, como já tentaram várias vezes, denegrir-me perante aos eleitores, achando que isso me prejudica.

Só uma palavra cabe ao que fazem O Globo e alguns de seus profissionais: papelão. Que feio... que triste para a imprensa.

Ass. deputado federal Eduardo Cunha
Brasília, 9 de agosto de 2012.

Resumo de matéria

Nenhum comentário:

EM DESTAQUE - LEIA AGORA

JOÃO DORIA E ACMN LEVAM UMA MERECIDA CHUVA DE OVOS EM SALVADOR - EM VÍDEO

OS OVOS CHOCARAM E APODRECERAM ASSIM QUE TIVERAM CONTATO COM A CABEÇA DOS DOIS PREFEITOS LEIA A MATÉRIA AQUI

AS DEZ MAIS LIDAS NO MÊS