terça-feira, 24 de março de 2015

RENAN CALHEIROS - MENOS OPORTUNISMO SENHOR SENADOR


O SENADOR RENAN CALHEIROS - PMDB/AL - pensa que a população brasileira é composta de OTÁRIOS. E ATACA PARA SE DEFENDER. BUSCA UMA CORTINA DE FUMAÇA TENTANDO AGRADAR A OPOSIÇÃO E O PIG com ataques COVARDES ao governo.

A TÁTICA de Renan Calheiros, ao partir para atacar o governo e a presidente DILMA da forma DESLEAL e OPORTUNISTA como tem feito, busca apenas tentar angariar a SIMPATIA, ESQUECIMENTO e SILÊNCIO da IMPRENSA GOLPISTA, sobre as acusações PESADAS de que é objeto por parte do MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL.

RENAN e EDUARDO CUNHA sabem que, enquanto se colocarem como pedra no sapato de DILMA, terão o apoio do PIG, que não fará contra eles a mesma campanha INDECENTE que vem fazendo contra quem é do PT. 

OS DOIS SABEM, O BRASIL TODO SABE, que eles deveriam se afastar da presidência da CÂMARA e do SENADO, só retornando ao cargo após a comprovação de sua inocência. 

RENAN deve ser lembrar, que por muito menos LÁ ATRÁS, ele foi BOMBARDEADO IMPIEDOSAMENTE e acabou sem condições de continuar presidindo o SENADO. Hoje, para afastar essa possibilidade, ele se coloca como inimigo de DILMA, fingindo ser, o que nunca foi, um parlamentar preocupado com os interesses do povo e dos trabalhadores.

O que resta a RENAN, e a seu "COLEGA" de infortúnio (EDUARDO CUNHA - PMDB/RJ) diante da acusação de que são CORRUPTOS, é tentar tirar de si a ATENÇÃO e as matérias negativas feitas pela imprensa. NOTE-SE que nada é falado ou esmiuçado pelo PIG no momento, quanto as REUNIÕES com EMPREITEIROS feitas em sua residência oficial em Brasília, apontadas na DELAÇÃO PREMIADA.

RENAN CALHEIROS defende o MENOS MINISTÉRIO, pois bem, ele que adote junte com seu partido, o MENOS OPORTUNISMO, abrindo mão então de todos os ministérios e cargos do segundo escalão que o PMDB tem no governo.

"MENOS OPORTUNISMO"


O procurador-geral da República, Roberto Gurgel, denunciou o candidato favorito a tornar-se o próximo presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), no caso das notas dos “bois de Alagoas”, derivado das suspeitas de ter despesas particulares pagas por um lobista de empreiteira após o parlamentar ter um filho com a jornalista Mônica Veloso. A denúncia no inquérito 2593 foi apresentada na sexta-feira (25) ao relator do caso no Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Ricardo Lewandowski. A papelada já soma mais de 5.600 folhas.

Em 2007, Renan foi acusado por Mônica Veloso, sua ex-amante, de usar dinheiro do lobista Cláudio Gontijo, da empreiteira Mendes Júnior, para pagar suas despesas com a pensão do filho e o aluguel da jornalista. Para comprovar que tinha condições de arcar com os gastos sozinho, o senador apresentou notas fiscais de vendas de bois. Mas a Polícia Federal apontou que aqueles documentos não garantiam recursos para quitar a pensão. Também afirmou que os papéis não comprovavam a venda de gado. Havia a suspeita que as notas eram frias. O caso levou o senador a deixar a presidência do Senado, cargo que agora volta a postular.

Nenhum comentário:

EM DESTAQUE - LEIA AGORA

JOÃO DORIA E ACMN LEVAM UMA MERECIDA CHUVA DE OVOS EM SALVADOR - EM VÍDEO

OS OVOS CHOCARAM E APODRECERAM ASSIM QUE TIVERAM CONTATO COM A CABEÇA DOS DOIS PREFEITOS LEIA A MATÉRIA AQUI

AS DEZ MAIS LIDAS NO MÊS