quarta-feira, 7 de janeiro de 2015

TERROR EM PARIS - DOZE PESSOAS SÃO EXECUTADAS EM ATAQUE A REVISTA CHARLIE HEBDO.

08 JORNALISTAS - 02 FUNCIONÁRIOS E 02 POLICIAIS



Charbonnier - O editor-chefe da Revista ‘Charlie Hebdo’, foi confirmado como uma das vítimas


Em um ataque planejado, violento e ousado, um grupo terrorista ainda não identificado e composto por número não determinado de elementos (no mínimo três terroristas), atacou a SEDE DA REVISTA CHARLIE HEBDO em Paris. Eles executaram um policial na Rua, e fuzilaram funcionários e jornalistas (cartunistas) dentro da Redação da Revista. Segundo as primeiras informações, os três elementos que invadiram a REVISTA falavam fluentemente o francês e gritavam palavras de ordem sobre sua vingança por ofensa a MAOMÉ.

Aqui - Cenas fortes da execução de um dos policiais

O governo da França já iniciou uma grande operação policial para identificar e prender os terroristas.


AS PRIMEIRAS SUSPEITAS RECAEM sobre grupos fanáticos religiosos, que nunca perdoaram os jornalistas da Revista CHARLIE HABDO por terem feito uma CHARGE de Maomé.

ALERTA !

A AÇÃO TERRORISTA, vai desencadear uma ONDA contra MUÇULMANOS e ÁRABES em toda a EUROPA. Nesse momento, faz-se necessário muita cautela por parte de todos os governos, inclusive o brasileiro, no sentido de reforçar ações preventivas de segurança, visto que, nenhuma hipótese para a autoria do ATENTADO pode ser descartada, nem mesmo, ainda que pouco provável, a de uma ação de extrema- direita visando acirrar o ÓDIO religioso. 

NOTA DA PRESIDENTE DILMA ROUSSEFF SOBRE O ATENTADO TERRORISTA

9 comentários:

José Antônio disse...


Evidente, qualquer que tenha sido o grupo que perpetrou o atentado, seja por um grupo de fundamentalistas religiosos, seja outro grupo desejando criar confusão e aumentar o ódio contra populações religiosas, que um atentado como esses praticado contra uma revista humorística, reconhecidamente anti sistema, retrata uma prática de extrema-direita, avessa a qualquer tipo de diálogo e/ou autocrítica.

De qualquer forma, recuso-me a cerrar fileiras contra árabes, muçulmanos ou contra quaisquer grupos religiosos especificamente, por que sei que a maioria dos seus seguidores não respalda tais comportamentos.

Mas, sem dúvida, este tem sido o comportamento empregado por todos os extremistas religiosos ao longo dos séculos. Seja de quais religiões forem. Algumas entre elas, hoje em dia, tornaram-se apenas mais moderadas. Ma non troppo.

Infelizmente, não temos moral para dar lições a ninguém.

Mas ver o mundo pegando fogo por causa de "Deus" assusta demais, pois já sabemos até onde isso pode ir.

Vou ser provocador, Bond: "Com "Deus" não há solução".

José Antônio disse...

Como não poderia deixar de ocorrer, a extrema-direita francesa procura capitalizar o ocorrido para reforçar seu discurso racista:

Marine Le Pen radicalizou discurso nesta quarta-feira

A líder do partido de extrema-direita Frente Nacional, Marine Le Pen, discursou hoje sobre o que chamou de "ideologia assassina" que levou a um "ataque detestável".

"É minha responsabilidade garantir que o medo seja superado", disse. "Esse ataque deve libertar nosso discurso sobre fundamentalismo islâmico. Não devemos ser silenciados", disse Le Pen.

"Não devemos ter medo de dizer as palavras: esse é um ataque terrorista feito em nome do Islã radical", afirmou.


http://infograficos.oglobo.globo.com/mundo/ataque-a-revista-deixa-mortos-em-paris.html

BONDeblog S. O. disse...

José

Eu estou ainda tão chocado com o fato que não vou "responder" a provocação sobre Deus agora.

Quanto ao discurso da Direita, já era esperado.

José Antônio disse...


Desculpe-me Bond, pela provocação.

O amigo sabe a convergência, o apreço e o respeito que eu tenho pelas suas ideias.

Se fiz a provocação acima, não foi para atacá-lo.

O que ocorre é que se eu antes era mais tolerante com as religiões, estas, paulatinamente, têm conseguido me deixar mais intolerante com elas.

Recuso-me a compactuar da visão de um Bush de que dialogou com Deus antes de invadir o Iraque.

Recuso-me a compactuar com os que cometeram o bárbaro assassinato dos jornalistas, hoje, em Paris, em nome de Deus.

Recuso-me a compactuar com os crimes que Israel têm cometido nos territórios palestinos em nome de um "Grande Israel" ocupando todo o território palestino e defendido por nostálgicos de uma época que já dista mais de 3000 anos.

Recuso-me a compactuar com uma guerra insana entre Católicos e Protestantes na Irlanda.

Recuso-me a participar das comemorações religiosas que Kaká fez durante a Copa das Confederações na África do Sul.

Recuso-me a acreditar que um jogador, ao entrar em campo, se fizer o sinal da cruz, terá mais êxito que um jogador muçulmano, por exemplo que se ajoelha em direção à Meca. E vice-versa.

Recuso-me a acreditar que em um grande acidente no qual morreram mais de 200 pessoas, inclusive crianças, os poucos sobreviventes teriam sido poupados pela graça divina.

Todos se consideram com razão. Afinal, o mote de todos eles é: "Se Deus está conosco quem poderá ser contra?"

Acho que até agora minha tolerância com tudo isso não deixa de ser uma forma de omissão.

Não estou mas propenso a tolerar nenhuma dessas manifestações em nome de um suposto ecumenismo.

Quem professa uma religião, necessariamente rejeita todas as demais. Se é assim, eu que não professo religião alguma, também passarei a rejeitar todas as demais.

Principalmente quando a tolerância com elas significar a tolerância com os crimes provocados pelos seus "fundamentalistas" os quais são, na verdade, aqueles que lutam para que sua religião permaneça viva na mente das suas ovelhas.

Ah, sim... e estou cansado de repetir ao Google que não sou um robô.

José Antônio disse...


Mais consequências do estúpido atentado que só servirá para fortalecer a extrema-direita imbecil:

"PARIS - Maior figura da extrema-direita francesa, Marine Le Pen disse em entrevista ao canal ‘France 2’ que quer reinstaurar a pena de morte no país, caso seja eleita presidente em 2017. Após criticar o que considera uma deterioração nas forças de segurança locais, a líder da Frente Nacional sugeriu também que os muçulmanos “declararam” guerra contra a França."

http://oglobo.globo.com/mundo/marine-le-pen-sugere-referendo-pela-volta-da-pena-de-morte-na-franca-14996740

José Antônio disse...

O mundo se acovarda ante as ameaças de fundamentalistas religiosos (de qualquer religião):

http://oglobo.globo.com/blogs/pagenotfound/posts/2015/01/08/apos-atentado-agencia-remove-de-acervo-imagem-de-cristo-urinado-558289.asp

Antes eu achava bom respeitar os símbolos religiosos de TODAS as religiões.

Mas achava isso por uma questão de respeito às convicções íntimas de cada um.

Já, quando as religiões passam a nos ameaçar fisicamente por delas discordarmos, mudei minha opinião.

E não sou um robô, viu Google!!! Saco!

Desculpe-me Bond, mas, como dizia uma célebre camiseta dos movimentos operários do ABC, no final dos anos 70, "hoje eu não estou bem".

BONDeblog S. O. disse...

José

Boa tarde.

sei que o amigo não quis ser, e não foi agressivo comigo.

Quanto ao "PROVE QUE VOCÊ NÃO É UM ROBÔ", já fiz tudo que posso para REMOVER ESSA TRALHA, mas não consigo.

E quanto ao debate sobre religião e religiosos, eu continuo deixando mais para frente. Eu vou entrar de férias e então terei tempo para por o BLOG e a conversa novamente em dia.

José Antônio disse...


Bond, aproveite essas férias para descansar. Esse mundo anda muito tenso e nos deixa tensos também.

Agora mesmo estou sabendo que o pedido de clemência solicitado por um brasileiro ao governo da Indonésia, foi negado.

Segundo as autoridades do país, ele pode ser executado até o final deste mês.

O governo brasileiro, embora tenha tentado, pouco pode fazer para impedir a execução.

A Indonésia, juntamente com os EUA, Cuba, China, Irã, Iraque é mais um país onde vigora essa pena retrógrada, que é a pena de morte.

http://www1.folha.uol.com.br/cotidiano/2015/01/1572623-indonesia-nega-pedido-de-clemencia-e-diz-que-vai-executar-brasileiro.shtml

José Antônio disse...


Infelizmente, os supostos participantes do ataque ao jornal Charlie Hebdo foram executados.

Isso lembra o fim do assassino de Kennedy, que, até hoje, permanece em absoluto mistério.

Com a morte dos supostos terroristas, poderemos jamais chegar à verdade sobre as motivações para tão insano episódio. Que as investigações prossigam de forma transparente.

Há polêmicas e controvérsias circulando sobre as motivações do atentado. Estas precisam ser esclarecidas da forma mais ampla possível.

E, ao Google, repito que não sou robô.

E se o Google insiste que eu afirme não ser um robô a cada comentário, gostaria que o Google declarasse, de uma vez por todas, que não colabora com a NSA.


EM DESTAQUE - LEIA AGORA

JOÃO DORIA E ACMN LEVAM UMA MERECIDA CHUVA DE OVOS EM SALVADOR - EM VÍDEO

OS OVOS CHOCARAM E APODRECERAM ASSIM QUE TIVERAM CONTATO COM A CABEÇA DOS DOIS PREFEITOS LEIA A MATÉRIA AQUI

AS DEZ MAIS LIDAS NO MÊS