quinta-feira, 2 de outubro de 2014

ACORDA SÃO PAULO ! ESTELIONATO HÍDRICO-ELEITORAL DE GERALDO ALCKMIN PRECISA SER ABORTADO

ENQUANTO É TEMPO !

Segunda-Feira dia 06 de outubro, caso Geraldo Alckmin vença a eleição e se reeleja governador de São Paulo, o RACIONAMENTO de água que vem sendo aos poucos colocado em prática, mas ESCONDIDO e NEGADO, pelos TUCANOS e pela própria IMPRENSA, entrará em vigor com força total. O povo de São Paulo se dará conta de que lhe passaram a perna e que durante um bom tempo, a oferta de água para residências, comércio e demais atividades no Estado, será insuficiente.

Acontece que, SEGUNDA-FEIRA, com Geraldo Alckmin reeleito, será TARDE DEMAIS !

*******

ATENÇÃO PARA ESSE ALERTA !

"Com o fim da campanha podemos enfrentar, por exemplo, a enorme crise hídrica que se abate sobre o país. Por falar nisso, seria bom que o governador Geraldo Alckmin fosse mesmo eleito no primeiro turno em São Paulo. Só assim ele poderia começar já na segunda-feira o racionamento de água que deveria ter feito desde o final do ano passado.

O medo de perder votos fez com que ele brincasse de roleta russa com o abastecimento do maior estado do país. Será obrigado agora a usar a segunda e última parte do volume morto do Sistema Cantareira. São 106 bilhões de litros que vão durar pouco mais de dois meses. Os últimos verões foram secos e nada garante que o próximo não será também. Se São Pedro não mandar chuvas logo, e fortes, os paulistas vão conhecer de perto o drama que sempre marcou a vida dos sertanejos do Nordeste".

por Agostinho Vieira -
02.10.2014 |
Trecho de coluna em O Globo - 02/10/2014
Hora de falar sério

*****

ALCKMIN CONTINUA MENTINDO SEM SER CONTESTADO PELA IMPRENSA !

Cantareira bate novo recorde negativo e opera com 6,6% de sua capacidade

O sistema Cantareira bateu mais um recorde negativo nesta quinta-feira (2). De acordo com informações da Sabesp, o reservatório opera com apenas 6,6% de sua capacidade.

Para se ter uma ideia, no ano passado o volume armazenado era de 40,1 %.

O governador e candidato à reeleição, Geraldo Alckmin (PSDB), garante que não haverá racionamento de água em 2015, mesmo que volte a chover menos do que a média histórica.

Em entrevista à Folha, o tucano afirmou que a gestão estadual tem condições de enfrentar um novo período de seca sem a necessidade de limitar o consumo de água.

Para especialistas, para reverter o estado crítico de estiagem no Cantareira, que abastece quase 9 milhões de pessoas na Grande São Paulo, serão necessários meses de chuvas constantes na região nas represas.

Caso não chova sobre o reservatório, a água disponível no sistema vai acabar em 21 de novembro, segundo previsão do próprio governo.

O governo negocia com a ANA (Agência Nacional de Águas) autorização para retirar uma segunda cota de "volume morto" –reserva abaixo do ponto de captação–, que faria o nível subir 10,7 pontos percentuais.

Em maio, o uso da primeira parte da reserva elevou o sistema de 8,2% para 26,7%.

Nenhum comentário:

EM DESTAQUE - LEIA AGORA

JOÃO DORIA E ACMN LEVAM UMA MERECIDA CHUVA DE OVOS EM SALVADOR - EM VÍDEO

OS OVOS CHOCARAM E APODRECERAM ASSIM QUE TIVERAM CONTATO COM A CABEÇA DOS DOIS PREFEITOS LEIA A MATÉRIA AQUI

AS DEZ MAIS LIDAS NO MÊS