sábado, 27 de setembro de 2014

DILMA ROUSSEFF VAI VENCENDO O VERDADEIRO "TERRORISMO ELEITORAL" PRATICADO PELO PIG


Se confirmada uma vitória de Dilma Rousseff após encerrada a atual campanha eleitoral, seja essa possível vitória no primeiro ou em segundo turno, a candidata do PT à reeleição, não terá vencido apenas os candidatos da oposição, Marina Silva e Aécio Neves, além de alguns outros de menor expressão no atual cenário.

Dilma, caso sua vitória se concretize, terá derrotado de fato, o seu GRANDE ADVERSÁRIO, que é o PARTIDO DA IMPRENSA GOLPISTA.

É na MÍDIA que atua como PARTIDO, e conluiada com os AGIOTAS DOS MERCADOS, que se encontram os verdadeiros "oposicionistas" radicais e virulentos. Alguns deles, PAUS MANDADOS DE PATRÃO, lançam para queimar no fogo do INFERNO, diariamente, sem qualquer escrúpulo, a sensatez ou razoabilidade nas análises que fazem.

Atuando como GAROTOS E GAROTAS DE RECADO, dos candidatos oposicionistas e também daquilo que os homens que vivem de especulação e do RENTISMO defendem, é essa MÍDIA PARTIDARIZADA, na verdade, quem determina a PAUTA e o "PROGRAMA" de Aécio e Marina.

Os dois, (Aécio e Marina) não fosse essa cobertura MIDIÁTICA que beira ao ridículo, e margeia o crime eleitoral, não teriam nem metade das intenções de voto que apresentam, visto a suas fragilidades e incoerências.

Faltando 9 dias para a ELEIÇÃO em primeiro turno, Dilma lidera, está crescendo nas pesquisas de todos os Institutos, encaixou o discurso, conseguiu mostrar a inconsistência e hipocrisia dos adversários. Resta agora saber, até onde por meios escusos, forças estranhas tentarão interferir no processo eleitoral.

Um comentário:

Vincent van Blogh disse...

Como era de se esperar, diminuem as margens de manobra para os institutos de pesquisa, usando a brecha das margens de erro.

À medida que o primeiro turno se aproxima, as pesquisas dos diferentes institutos tendem todas a convergir par o valor mais próximo dos resultados que se esperam das urnas.

Qualquer manobra em falso de um Instituto, com o objetivo de influenciar eleitores, nesta etapa do campeonato, possui o grave risco de desacredita-lo.

Não que isso já não tenha sido feito antes. É histórica a manipulação do Datafolha que fez com que eleitores de Marta Suplicy a abandonassem, no último minuto, em função do voto útil sugerido pelas pesquisas que a apresentavam fora do páreo.

É bom lembrar que o PT sempre foi, e parece continuar sendo, o partido da chegada.

A reação no Rio Grande do Sul já é visível. Em outros lugares ela pode, ainda estar enrustida, mas pronta para eclodir.

Grandes surpresas ainda podem estar a caminho desmentindo os prognósticos de queda do partido, tanto em quantidade de governadores como de Senadores e Deputados.

A bomba da Veja, ao que parece veio um traque.

O objetivo da revista pode ter sido o de visar apenas em um enfraquecimento da Presidenta em um hipotético segundo turno.

Mas aumentam as chances desse segundo turno não ocorrer.

A subida de Dilma (3%) e a queda de seus principais adversários (3% - 1% = 2%)nesta última semana, no Datafolha, se vier a se repetir na próxima, pode sinalizar o término do processo eleitoral já no primeiro turno.

Merval Pereira já dá demonstrações de conformismo com a a incompetência das correntes antipetistas em galvanizar o voto da sociedade.

De qualquer forma, nada está decidido ainda.

Nada impede que um jatinho seja derrubado até o dia 5 de outubro, provocando um tsunami eleitoral.

É a última esperança daqueles que já não a tem mais.

E aí reside um dos perigos, embora não seja o único.

De qualquer forma vale uma comparação com 2010.

Em 2010, Dilma se aproximava do primeiro turno em trajetória descendente e seus adversários em sentido oposto.

Um ataque concentrado da mídia nas últimas semanas levou as eleições para o segundo turno.

Neste ano, o contexto é inverso. Dilma está em fase ascendente e seus adversários desidratando no meio do caminho.

O trabalho de manter a ocorrência de dois turnos é mais difícil do que o de uma onda levar já no primeiro.

O maior perigo, entretanto, e que em hipótese nenhuma deve ser negligenciado, é o salto alto.

Pesquisas são, como treinos no futebol. E a sábia máxima é que "treino é treino e jogo é jogo".

Ninguém ganha jogo de véspera.

Temos que estar com bom preparo físico e entrarmos em campo com a vontade de vencer. Sem deslealdades e como bom toque de bola. Temos condições para isso se jogarmos com bastante seriedade e compenetração.

O jogo será difícil, mas não impossível de ser vencido já.

EM DESTAQUE - LEIA AGORA

JOÃO DORIA E ACMN LEVAM UMA MERECIDA CHUVA DE OVOS EM SALVADOR - EM VÍDEO

OS OVOS CHOCARAM E APODRECERAM ASSIM QUE TIVERAM CONTATO COM A CABEÇA DOS DOIS PREFEITOS LEIA A MATÉRIA AQUI

AS DEZ MAIS LIDAS NO MÊS