segunda-feira, 4 de agosto de 2014

GERALDO ALCKMIN TEVE A POPULARIDADE COMPRADA NO FACEBOOK COM DINHEIRO DE TESOUREIRO TUCANO

CURTIDAS CUSTARAM US$ 10 POR DIA DURANTE UM ANO - A REFERIDA PRÁTICA PODE SER LEGAL, MAS É IMORAL. O OBJETIVO É ENGANAR AS PESSOAS, PASSANDO A IDÉIA DE UMA POPULARIDADE QUE NÃO EXISTE.



Tesoureiro do PSDB pagou postagens de perfil de Alckmin no Facebook



ÍNTEGRA FONTE: ESTADÃO - Domingo 03/08/14 - 
Mateus Coutinho e Pedro Venceslau

Felipe Sigollo, que tem cargo no governo do Estado, admitiu ter “testado o alcance” da ferramenta antes do período eleitoral

O tesoureiro do PSDB em São Paulo Felipe Sigollo foi o responsável pelo pagamento de US$ 7.604, cerca de R$ 17.185, para divulgar as postagens do perfil oficial de Geraldo Alckmin (PSDB), que disputa a reeleição ao governo de São Paulo, no Facebook.

A informação foi encaminhada para a Justiça Eleitoral no sábado, pelo próprio Facebook. A empresa foi intimada na quarta-feira para informar o Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo (TRE-SP) quem são os responsáveis pelas publicações pagas em favor do tucano na rede social. A medida atende à representação movida pela coligação “São Paulo quer o Melhor” do candidato do PMDB ao governo estadual, Paulo Skaf, contra Alckmin e o Facebook por suposto beneficiamento do candidato tucano na internet.



Como não entregou dentro do prazo de 48 horas, a Justiça Eleitoral determinou multa diária de R$ 10 mil contada a partir da sexta-feira e que seria ampliada para R$ 100 mil diários caso a empresa não atendesse a determinação até às 17h deste sábado, 2. A empresa, então, encaminhou um documento no qual identifica o tesoureiro do PSDB no Estado pelos pagamentos para impulsionar a imagem de Alckmin na rede social.


Ao Estado, Sigollo, que também é diretor da Companhia Paulista de Obras e Serviços (CPOS) do Governo do Estado, reconheceu que fez o uso do instrumento do link patrocinado. Segundo Sigollo, ele usou o cartão de crédito pessoal para pagar durante um ano, dez dólares por dia, para alavancar a página do governador Geraldo Alckmin,


De acordo com os advogados de Skaf, em dezembro do ano passado, Alckmin tinha 100 mil seguidores e em seis meses atingiu 320 mil. “Muito acima do que é esperado para quem não usa links patrocinados”, diz a ação.


O objetivo da campanha de Skaf com a ação é que a Justiça determine ao Facebook que retifique o número de curtidores do perfil de Alckmin, passando a contabilizar somente curtidores registrados sem uso de links patrocinados.

Nenhum comentário:

EM DESTAQUE - LEIA AGORA

JOÃO DORIA E ACMN LEVAM UMA MERECIDA CHUVA DE OVOS EM SALVADOR - EM VÍDEO

OS OVOS CHOCARAM E APODRECERAM ASSIM QUE TIVERAM CONTATO COM A CABEÇA DOS DOIS PREFEITOS LEIA A MATÉRIA AQUI

AS DEZ MAIS LIDAS NO MÊS