segunda-feira, 14 de julho de 2014

PESSIMISTAS OUVEM "COBRAS E LAGARTOS" DO MINISTRO DOS ESPORTES

ALDO REBELO IRONIZA: AS COBRAS SE RECOLHERAM E NINGUÉM FOI 
MORDIDO EM MANAUS


O ministro do Esporte, Aldo Rebelo, agradeceu hoje (14) à Fifa e ao povo brasileiro pela Copa do Mundo no Brasil e ironizou críticas e desconfianças que antecederam a competição.

Mencionando especificamente a cidade-sede de Manaus, com ironia, o ministro agradeceu aos jornalistas, "inclusive àqueles que desconfiavam" do êxito do evento, dizendo: "em Manaus, as cobras se recolheram durante a Copa e ninguém foi mordido. Nenhum cachorro louco atacou nenhum turista."

O ministro pediu aos estrangeiros que voltem um dia e insistiu com os brasileiros, que tiveram dúvidas, que não percam o espírito crítico, mas tenham confiança na capacidade brasileira. "É uma coisa importante", disse ele.Em entrevista coletiva no Maracanã, Aldo disse reconhecer o papel crítico da imprensa, mas lembrou o clima negativo em torno do Mundial. "Houve um estado de espírito de pessimismo, de descrença e de desconfiança. O país superou os desafios e dificuldade – e era possível perceber que isso aconteceria porque já tínhamos passado pela Copa das Confederações em situações adversas, com as grandes manifestações [do ano passado]."

4 comentários:

José Antônio disse...


O que, de novo, deverá estar sendo inventado na Central Globo de Produções, Bond?

BONDeblog S. O. disse...

José

Depende de quem for eleito em outubro.

Se for o Aécio, eles não dirão nada. Nada contra.

José Antônio disse...

Do economista "comunista" norte-americano, vencedor do equivalente ao Prêmio Nobel em economia, hoje na Folha de S. Paulo:

O fracasso do Obamacare é não fracassar
14/07/2014 14h28

"Quantos norte-americanos sabem como a reforma da saúde no país está se saindo? Aliás, quanta gente na mídia noticiosa vem acompanhando os desdobramentos positivos?

Suspeito que a resposta à primeira pergunta seja "não muitos", e que a resposta à segunda seja "talvez ainda menos", por motivos que exporei adiante. E se estou certo, isso é realmente notável - um imenso sucesso em termos de política pública está melhorando as vidas de milhões de norte-americanos, mas no geral sem atrair grande atenção.

Como é que isso é possível? Bem, uma negatividade incansável, acompanhada pela irresponsabilidade propiciada pela falta de prestação de contas, serve como resposta. A Lei de Acesso à Saúde vem enfrentando incessantes ataques partidários e da mídia de direita, e a mídia mais equilibrada também vem tendendo a insistir mais em seus problemas do que nos pontos positivos.

Muitos dos ataques envolveram previsões de desastre, e nenhuma delas se concretizou. Mas a ausência de desastre não propicia manchetes atraentes, e as pessoas que previram falsas calamidades não param de voltar com novas profecias catastróficas.

Considere, especialmente, o impacto do Obamacare sobre o número de norte-americanos desprovidos de planos de saúde. O fiasco inicial no site do governo federal para o plano produziu muita alegria na direita e muitas reportagens negativas na mídia centrista, igualmente; no começo de 2014, muitas reportagens afirmavam com confiança que o número de inscritos no novo sistema em seu primeiro ano ficaria bem aquém das projeções da Casa Branca.

E então veio a notável disparada tardia no número de inscrições. Os pessimistas tiveram de encarar perguntas difíceis sobre os motivos de seu imenso erro? É claro que não. Em lugar disso, as mesmas pessoas apareceram com um novo conjunto de teorias da conspiração e novas previsões de calamidade
.

O governo está "adulterando os números", disse o senador John Barrasso, do Wyoming; as pessoas inscritas não pagariam as mensalidades dos planos de saúde, uma coleção de supostos "especialistas" previu; mais pessoas estavam perdendo os planos de saúde de que dispunham do que assinando para novos planos, declarou Ted Cruz, senador pelo Texas.

Mas a grande maioria dos inscritos pagou suas mensalidades, e hoje temos múltiplos levantamentos independentes - do Gallup, do Urban Institute e do Commonwealth Fund - mostrando acentuada redução no número de norte-americanos desprovidos de planos de saúde, do final do ano passado para cá.
"

(continua...)

José Antônio disse...


(continuação...)

CAPENGA

"Tenho visto algumas alegações da direita no sentido de que a dramática redução no número de pessoas desprovidas de planos de saúde foi causada pela recuperação da economia e não pela reforma da saúde (o que quer dizer que agora os conservadores elogiam a condução da economia por Obama?) Mas é uma afirmação bem capenga, e demonstravelmente falsa.

Para começar, a queda é muito acentuada para ser explicada por uma melhora no máximo modesta no quadro do emprego. Além disso, a pesquisa do Urban Institute mostra diferença notável entre a experiência nos Estados que expandiram o [plano federal de saúde] Medicaid - que em geral também são aqueles que fizeram o melhor trabalho para garantir que a reforma da saúde funcione - e os Estados que fizeram o possível para recusar cobertura adicional do governo federal aos seus cidadãos mais pobres.

E o resultado é que a queda no número de pessoas desprovidas de planos de saúde foi três vezes maior nos Estados que expandiram o Medicaid do que naqueles que rejeitaram essa expansão. Não é a economia: é a política, estúpido.

E quanto ao custo? No ano passado, houve muitas alegações de um "choque de mensalidades", uma disparada no custo dos planos de saúde. Mas no mês passado o Departamento de Saúde e Serviços Humanos do governo federal norte-americano reportou que entre as pessoas que recebem subsídios federais - a grande maioria dos inscritos -, o saldo líquido mensal a pagar por um plano é de apenas US$ 82.

Sim, há quem tenha saído perdendo com o Obamacare. Se você é jovem, saudável e tem renda suficiente para não se qualificar para um subsídio (e não contar com um plano de saúde fornecido por seu empregador), é provável que a mensalidade do seu plano de saúde tenha subido.

E se você é rico o bastante para pagar os impostos adicionais que bancam os subsídios, terá sofrido um impacto financeiro. Mas é revelador que nem mesmo os oponentes da reforma estejam tentando dar destaque a essas histórias.

Em lugar disso, continuam a procurar por vítimas mais velhas, e mais doentes, na classe média, e continuam fracassando em encontrá-las.

Oh, e de acordo com a pesquisa do Commonwealth Fund, a maioria esmagadora das pessoas que adquiriram novos planos de saúde, o que inclui 74% dos republicanos entre elas, estão satisfeitas com a cobertura de que dispõem.

RESULTADOS

Seria possível perguntar por que, se a reforma da saúde está indo tão bem, seus resultados nas pesquisas continuam tão ruins. É crucial, eu argumentaria, compreender que o Obamacare, propositadamente, não afeta os norte-americanos que já contam com bons planos de saúde. Como resultado, a opinião de muita gente é determinada pela cobertura em geral negativa da mídia noticiosa.

Ainda assim, a mais recente pesquisa de acompanhamento da Kaiser Family Foundation mostra que número crescente de norte-americanos está sendo informado por familiares e amigos sobre o plano, o que significa que mais pessoas estão começando a ser informadas pelos beneficiários do programa.

E como sugeri acima, o pessoal da mídia - especialmente os sabichões da elite -talvez esteja entre os últimos a ouvir as boas notícias, simplesmente porque é parte de uma categoria socioeconômica na qual as pessoas em geral contam com boa cobertura.

Para os menos afortunados, porém, a Lei de Acesso à Saúde já fez grande e positiva diferença. Os suspeitos de sempre continuarão a alegar fracasso, mas a verdade é que a reforma da saúde - que absurdo! - está funcionando.
"

http://www1.folha.uol.com.br/colunas/paulkrugman/2014/07/1485712-o-fracasso-do-obamacare-e-nao-fracassar.shtml

Se você achar alguma semelhança entre o "Obamacare" e o "Bolsa Família" ou o "Mais Médicos", não é mera coincidência.

Lá como cá, a direita apenas pensa no tamanho de seu umbigo. Lá como cá, o umbigo deles tem o mesmo tamanho que o de todos nós. Lá como cá, eles pensam que o umbigo deles é maior que o Universo.

EM DESTAQUE - LEIA AGORA

JOÃO DORIA E ACMN LEVAM UMA MERECIDA CHUVA DE OVOS EM SALVADOR - EM VÍDEO

OS OVOS CHOCARAM E APODRECERAM ASSIM QUE TIVERAM CONTATO COM A CABEÇA DOS DOIS PREFEITOS LEIA A MATÉRIA AQUI

AS DEZ MAIS LIDAS NO MÊS