segunda-feira, 28 de julho de 2014

ISRAEL MATA PALESTINOS E SE ASSEMELHA AOS MÉTODOS NAZISTAS - ATÉ QUANDO ?


A TRAGÉDIA PALESTINA E A VITÓRIA DOS “ANÕES DIPLOMÁTICOS” SOBRE OS ISRAELENSES NA ONU.

O porta-voz do Ministério das Relações Exteriores de Israel, Yigal Palmor, deve estar achando o máximo ter sido repentinamente elevado, pela rançosa e entreguista direita latino-americana - como o Sr. Andrés Oppenheimer - à condição de “superstar”, depois de ter chamado o Brasil de “anão diplomático” e de ter nos lembrado, com a autoridade moral de um lagarto, que “desproporcional é perder de 7 x 1”, referindo-se à Copa do Mundo, e não, matar e ferir mais de 3.000 pessoas e desalojar quase 200.000, para “vingar” um número de vítimas civis que não chegam a cinco.



Com acesso a drones e a sofisticados satélites de vigilância norte-americanos, e a compra de espiões em território “controlado” pelo Hamas – traidores e mercenários existem em todos os lugares - Israel poderia, se quisesse, capturar ou eliminar, com facilidade, em poucos meses, os responsáveis pelo lançamento de foguetes contra seu território, assim como alega contar com eficaz escudo que o protege da maioria deles.


O governo de Telaviv - e o Mossad - não o faz porque não quer. Prefere transformar sua resposta em expedições punitivas não contra os responsáveis pelos projéteis, mas contra todo o povo palestino, matando e mutilando - como fizeram os nazistas com os próprios judeus na Segunda Guerra Mundial- milhares de pessoas, apenas pelo fato de serem palestinos. 

Essa atitude, no entanto, não impediria que surgissem novos militantes dispostos a encarar a morte, para continuar afirmando – pelo único meio que bélico lhes restou - que a resistência palestina continua viva.

Do meu ponto de vista, nesse contexto de cruel surrealismo e interminável violência do confronto, para chamar a atenção do mundo, os palestinos, principalmente os que não estão ligados a grupos de inspiração islâmica, deveriam não comprar mais pólvora, mas tecido.

Milhares e milhares de metros de pano listrado, como aqueles que eram fabricados por ordem doKonzentrationslager Inspetorate, e das SS, na Alemanha Nazista, para vestir entre outros, os prisioneiros judeus dos campos de extermínio.

Os milhões de palestinos que vivem na Cisjordânia e na Faixa de Gaza poderiam - como fez Ghandi na Índia - adotar a não violência, raspar as suas cabeças, as de suas mulheres e filhos, como raspadas foram as cabeças dos milhões de judeus que pereceram na Segunda Guerra Mundial, tatuar em seus braços, com números e caracteres hebraicos, a sua condição de prisioneiros do Estado de Israel, costurar, no peito de seus uniformes, o triângulo vermelho e as três faixas da bandeira palestina, para ser bombardeados ou morrer envoltos na mesma indumentária das milhões de vítimas que pereceram em lugares como Auschwitz, Treblinka e Birkenau.


Quem sabe, assim, eles poderiam assumir sua real condição de prisioneiros, que vivem cercados dentro de campos e de guetos, por tropas de um governo que não é o seu, e que, em última instância, controla totalmente o seu destino.

Quem sabe, despindo-se de suas vestimentas árabes, das barbas e bigodes de seus homens, dos véus e longos cabelos de suas mulheres, despersonalizando-se, como os nazistas faziam com seus prisioneiros, anulando os últimos resquícios de sua individualidade, os palestinos não poderiam se aproximar mais dos judeus, mostrando-lhes, aos que estão do outro lado do muro e aos povos do resto do mundo - com imagens semelhantes às do holocausto – que pertencem à mesma humanidade, que são, da mesma forma, tão vulneráveis à doença, aos cassetetes, às balas, ao desespero, à tristeza e à fome, quanto aqueles que agora os estão bombardeando.

As razões da repentina e grosseira resposta israelense contra o Brasil - que ressaltou, desde o início, o direito de Israel a defender-se - devem ser buscadas não no “nanismo” diplomático brasileiro, mas no do próprio governo sionista.

É óbvio, como disse Yigal Palmor, que no esporte bretão 7 a 1 é um número desproporcional e acachapante.

Já no seu campo de trabalho - a diplomacia –como mostrou o resultado da votação do Conselho de Direitos Humanos da ONU, que aprovou, há três dias, a investigação das ações israelenses em Gaza, os “anões” diplomáticos - entre eles o Brasil, que também votou contra a posição israelense - ganharam por 29 a 1, com maioria de países do BRICS e latino-americanos. Só houve um voto a favor de Telaviv, justamente o dos EUA.

Concluindo, se Palmor – que parece falar em nome do governo israelense, já que até agora sequer foi admoestado - quiser exemplo matemático ainda mais contundente, bastaria lembrar-lhe que, no covarde “esporte” de matar seres humanos indefesos – entre eles velhos, mulheres e crianças – disputado pelo Hamas e a direita sionista israelense, seu governo está ganhando de goleada, desde o início da crise, pelo brutal - e desproporcional placar - de quase 300 vítimas palestinas para cada civil israelense.


Nota 1: As fotos não fazem parte do texto original transcrito do blog do autor.

Nota 2: O título do blog foi modificado e retirado a expressão "por prazer", visto que o autor do texto, jornalista MAURO SANTAYANA, não se manifestou de maneira a dar de forma exata esse tipo de interpretação. Sendo o título do post, baseado naquilo que o jornalista escreveu, consideramos correto fazer a referida alteração, para não deixar margem a nenhuma dúvida, e não contribuir, com nossas palavras, para agravar um momento delicadíssimo por que passa a humanidade.
=======================================================================

LEIA AINDA


9 comentários:

LRM disse...

Essa é a manchete mais CANALHA que já li em toda a história. Odiosa, mentirosa, antissemita e esquerdopata. Repugnante em todos os aspectos. Tudo para conseguir sensacionalismo no buscador do google.

Israel não mata por prazer, nem por necessidade, se quer saber, Sr. Bond. E nada há de nazista em um país se defender. Esse oportunismo ANTISSEMITA, incentivado por Marco Aurélio Garcia, o Top Top, que mandou às favas 200 mortos na queda do avião da TAM, que se calou frente ao genocídio na Síria, no Egito e no Sudão, que ficou ao lado de Putin, que armou rebeldes que derrubaram um avião civil com centenas de inocentes, não merece a mínima consideração de ninguém de bom senso, pois ignora a existência de escudos humanos, fato fartamente divulgado em imagens tão repugnantes quanto o conteúdo este seu post.
Veja aqui o NAZISMO dos seus amiguinhos do HAMAS usando criança como escudos humanos:
https://www.facebook.com/jorge.../posts/795644140487797...

Em matéria de genocídio saiba que o Brasil é o único país latinoamericano que foi considerado genocida, como na guerra do Paraguai e por exterminado 80% de suas populações indígenas.

Sua apelação foi longe demais, Sr. Bond. Perdi o respeito pelo senhor.

LRM disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
LRM disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
LRM disse...

Esse artigo aí em cima deveria ser lido e divulgado por todas as pessoas intelectualmente honestas.

Esse governo Dilma,assim como do Lula, que se aliou ao que existe de pior na humanidade, desde o ditador da Síria, passando pelo ditador genocida do Sudão, Evo Morales, Hugo Cháves, Maduro, irmãos Castro, Wladimir Putin, Ditador da Coréia do Sul, ditadura chinesa, todos juntos com um portfólio de mais de 1 milhão de assassinatos, TODOS RECENTES, agora vem a público condenar um minúsculo país que só está defendendo.
É por essas e outras que esse governo do PT, e seus seguidores, precisam logo sair de cena. Enquanto isso não acontecer nosso gigantismo ficará apenas na esfera da corrupção.

Passe bem, Sr. Bond!

BONDeblog S. O. disse...

O título da matéria sintetiza / encerra, a opinião do autor da mesma - MAURO SANTAYANA. Quando alguém mata não por legítima defesa, por necessidade, quando alguém mata aos montes, mata com requintes de maldade e mata por querer, mata por prazer.

Se não vejamos:

Israel poderia, se quisesse, capturar ou eliminar, com facilidade, em poucos meses, os responsáveis pelo lançamento de foguetes contra seu território, assim como alega contar com eficaz escudo que o protege da maioria deles.

O governo de Telaviv - e o Mossad - não o faz porque não quer. Prefere transformar sua resposta em expedições punitivas não contra os responsáveis pelos projéteis, mas contra todo o povo palestino, matando e mutilando - como fizeram os nazistas com os próprios judeus na Segunda Guerra Mundial- milhares de pessoas, apenas pelo fato de serem palestinos.

Entendeu senhora LRM ?

Não é a opinião do Sr. BOND, é a opinião reproduzida do Senhor Mauro Santayana, (e de milhões de pessoas no mundo todo) que, o Sr. BOND pode ou não concordar na íntegra ou em parte.

Outra coisa senhora. Comigo não cola essa sua argumentação de que fulanos e beltranos mataram aqui e ali tantos e mais tantos. Todas essas violências e atrocidades são condenáveis e repulsivas, assim como condenável e repulsiva é a presente ação de ISRAEL. A ONU conta 218 CRIANÇAS MORTAS ! Entendeu senhora LRM ? VOU REPETIR, para quiem sabe a senhora ACORDAR para a gravidade do fato !

218 CRIANÇAS MORTAS !

Se lhe incomoda tanto fazer uma comparação entre a ação NAZISTA contra os JUDEUS, e a ação de ISRAEL agora contra os palestinos, é por ter essa comparação, fundamento no que estamos todos, lamentavelmente assistindo.

Por orientação do dono do blog, continuaremos a nos posicionar contra a ação do governo de ISRAEL, E A COBRAR, que de ambos os lados, em especial de quem tem MATADO MUITO MAIS PESSOAS e CRIANÇAS, cessem as hostilidades e os tiros.

Esse blog nada tem de ANTI ISSO OU AQUILO. Não atacamos israelenses, nem judeus, a todos respeitamos, mas, não abrimos mão do direito de condenar a violência e a barbárie.

MODERADOR

BONDeblog S. O. disse...

Outra coisa senhora.

Não estou aqui para "receber ou dar bofetada na cara", por isso não recebo a sua traduzida nesse artigo postado em seu comentário, que foi, dentro da minha autonomia, DELETADO.

LRM disse...

"Òtimo",
a sua censura à opinião equilibrada de um magistrado, metodologicamente centrada na legislação e nos fatos, mostra bem a cara do blog e a fraqueza dos seus argumentos.

Outra coisa, não me referi ao conteúdo do post, mas ao título, propositalmente apelando ao sensacionalismo barato e ANTISSEMITA.

Goebbles não faria melhor.

LRM disse...

Sr. Moderador,

Muito fracos seus argumentos, senão vejamos:

"Israel poderia, se quisesse, capturar ou eliminar, com facilidade, em poucos meses, os responsáveis pelo lançamento de foguetes contra seu território, assim como alega contar com eficaz escudo que o protege da maioria deles."

LRM: Os EUA levaram 10 anos para achar Osama Bin Laden ao custo de bilhões. O senhor acha mesmo que Israel pode achar milhares de vagabundos terroristas assim tão fácil? O senhor sabe que muitos dos cabeças do HAMAS estão fortemente protegidos nos países árabes? Não se faça de tolo! Até na tríplice fronteira do Brasil eles se escondem, e o Brasil faz vista grossa.

Adiante:
"Outra coisa senhora. Comigo não cola essa sua argumentação de que fulanos e beltranos mataram aqui e ali tantos e mais tantos. Todas essas violências e atrocidades são condenáveis e repulsivas,(...)"

LRM: outra grande mentira. Me mostre seus posts denunciando isso, na mesma mesma proporção e sensacionalismo com que faz contra Israel. Aliás, cadê a sua PROPORCIONALIDADE? Este termo tão usado pela esquerdinha internacional. Ou 15 mil crianças sírias mortas valem menos do que 150 crianças palestinas?

Se o senhor é realmente um democrata, vai colocar de volta o artigo daquele Juiz Federal. Mas eu, sinceramente, não espero este gesto de desprendimento e grandeza do senhor.

BONDeblog S. O. disse...

Senhora LRM

Os argumentos não são meus, são do autor do texto: MAURO SANTAYANA.

Os posts desse blog são do autor dele - 007BONDeblog. Eu não tenho posts para mostrar.

Não me faz a mínima diferença, o seu conceito de que eu não seja "democrata".
Pense como quiser. O texto foi retirado e continuará retirado.

Quando o titular voltar, peça a ele. A ele eu direi os motivos de ter retirado esse seu texto/comentário, assim como poucos outros que retirei/deletei. Da mesma forma que a ele vou expor a razão do título escolhido para fazer a chamada do texto de Mauro Santayana.

EM DESTAQUE - LEIA AGORA

JOÃO DORIA E ACMN LEVAM UMA MERECIDA CHUVA DE OVOS EM SALVADOR - EM VÍDEO

OS OVOS CHOCARAM E APODRECERAM ASSIM QUE TIVERAM CONTATO COM A CABEÇA DOS DOIS PREFEITOS LEIA A MATÉRIA AQUI

AS DEZ MAIS LIDAS NO MÊS