segunda-feira, 28 de julho de 2014

DILMA ROUSSEFF ENQUADRA OS PESSIMISTAS E BOATEIROS DA MÍDIA - SABATINA DA FOLHA


Kennedy Alencar (SBT) O mercado financeiro tem uma torcida grande contra a Senhora, a gente viu o banco Santanter, os empresários... O crescimento é menor, os juros são altos e a inflação está alta. Como a Sra avalia essa crítica? 

Dilma - Não sei de quem é essa crítica, eu não vi. Eu vou responder em geral. Eu acho que economia é expectativa . Característica de vários segmentos é especular. Sempre que especularam não se deram bem, aí a conjectura passa e eles se dão mal. Na eleição 2002 quem especulou contra Lula se deu mal.

Um país não deve aceitar uma interferência de qualquer instituição financeira de qualquer nível.

Sobre o Santander, eu acho inadmissível. Eu não sei o que farei, eu não vou especular. Eu sou presidenta da república, eu tenho de ter uma atitude mais prudente.

O pedido de desculpas do banco foi bastante protocolar.

Eu conheço bastante bem o CEO do banco, eu pretendo inclusive conversar pessoalmente com ele.

Eu acho que há no Brasil um jogo de pessimismo inadmissível. Vamos discutir a Copa. No dia que começou a Copa, vocês botaram no Jornal “A Copa está resolvida nos gramados e não está bem fora do campo”. Houve gente que disse que seria a Copa do Caos, que o Brasil estava aquém, que deveríamos ter vergonha, etc... até epidemia de Dengue falaram. Isso é grave. 

Ricardo Balthazar (Folha) Não é a melhor comparação, presidente, os números em relação a economia são ruins 

Dilma - O ano passado falaram a mesma coisa da economia, falaram que haveria apagão. Há um pessimismo com a economia do mesmo jeito que havia contra a Copa. A economia vive de expectativa.

Receitaram o racionamento pra mim, todos os meses do ano, com consequência de queda de 2 pontos do PIB, e nada disso ocorreu, pelo contrário. Podemos passar pelo pior período de Seca da história, sem falar em racionamento, porque nós fizemos 24 mil MW de energia nova. O setor elétrico é hidrotérmico por que eu não posso fazer reservatório nos rios da Amazônia. 

2 comentários:

José Antônio disse...


Consegui encontrar o link para os vídeos da sabatina da Dilma.

Entretanto, um deles (há 2) deu erro ao abaixar. Estou tentando outra vez...

José Antônio disse...


Enquanto isso, os boateiros já estão sendo colocados de escanteio:

TSE remove anúncio sobre 'proteger patrimônio' caso Dilma vença

RAQUEL LANDIM
DE SÃO PAULO
28/07/2014 15h54

"A pedido da campanha da presidente Dilma, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) obrigou a consultoria econômica Empiricus Research a retirar do ar uma campanha publicitária relacionada com as eleições de outubro.

A campanha estava sendo veiculada na internet por meio de anúncios no Google e orientava os clientes sobre quais ações investir em caso de vitória de determinado candidato.

Dois anúncios se tornaram populares na web: "Como se proteger da Dilma, saiba como proteger seu patrimônio em caso de reeleição de Dilma" e "E se Aécio Neves ganhar? Que ações devem subir se Aécio ganhar a eleição".

A Empiricus é conhecida no mercado por seus textos polêmicos e por análises com boa dose de humor. A empresa chegou a ser processada por análises feitas sobre o frigorífico Marfrig.

FORA DO AR

A coligação de Dilma entrou na sexta-feira como uma representação junto ao TSE acusando a Empiricus, o Google e a coligação de Aécio Neves de fazer propaganda eleitoral antecipada.

No domingo à noite, o ministro Admar Gonzaga concedeu uma liminar favorável, obrigando a Empiricus a retira a campanha do ar. A consultoria não informou se vai recorrer da decisão.

"Somos uma consultoria econômica independente. Temos o direito de fazer análise sobre o impacto das eleições na bolsa de valores. Se não pudermos fazer agora, quando faremos? Quando não for mais relevante?", disse à Folha Rodolfo Amstalden, um dos sócios fundadores da Empiricus.

Na representação entregue ao TSE, a coligação de Dilma defende que "o conteúdo da campanha ultrapassa qualquer limite da liberdade de informação, chegando a incitar um certo terrorismo no mercado financeiro".

Segundo Amstalden, não há qualquer relação entre a consultoria e o candidato Aécio Neves. Ele reforça ainda que o mercado tem reagido as pesquisas eleitorais e que as ações estão subindo quando a oposição avança.

A consultoria informa que também produziu anúncios sobre o que ocorreria com as ações se Dilma ou Eduardo Campos ganhassem as eleições, mas que não fizeram sucesso junto aos internautas.
Para o coordenador jurídico da campanha do PT, Flávio Caetano, "a Empiricus tem se utilizado de posts patrocinados do Google para divulgar conteúdo propagandístico favorável a Aécio e desfavorável a Dilma, o que juridicamente reprovável".

SANTANDER

Esse é o segundo caso polêmico envolvendo as eleições presidenciais e as consultorias econômicas. Na semana passada, o banco Santander enviou uma análise a seus clientes indicando que as ações poderiam cair em caso de vitória de Dilma.

A coligação da presidente também criticou a nota como "terrorismo eleitoral". O banco espanhol se desculpou e demitiu os autores dos informe. Para analistas, o Santander estava apenas informando seus clientes dos movimentos do mercado.
"

http://www1.folha.uol.com.br/poder/2014/07/1492316-tse-manda-retirar-do-ar-anuncio-que-indicava-acoes-com-base-nas-eleicoes.shtml

Agora, algo também necessita ser feito com o site "InfoMoney".

EM DESTAQUE - LEIA AGORA

JOÃO DORIA E ACMN LEVAM UMA MERECIDA CHUVA DE OVOS EM SALVADOR - EM VÍDEO

OS OVOS CHOCARAM E APODRECERAM ASSIM QUE TIVERAM CONTATO COM A CABEÇA DOS DOIS PREFEITOS LEIA A MATÉRIA AQUI

AS DEZ MAIS LIDAS NO MÊS