sexta-feira, 23 de maio de 2014

PT É CENSURADO NOVAMENTE PELA MINISTRA LAURITA VAZ - ASSISTA AQUI O PROGRAMA DO PARTIDO ANTES QUE ATÉ DO YOUTUBE ELE ACABE SENDO RETIRADO

OUTRA VEZ MINISTRA ?!


O PSDB RECORRE AO TAPETÃO - JUDICIALIZA A PRÉ-CAMPANHA ELEITORAL E ENCONTRA NA MINISTRA LAURITA VAZ UMA VERDADEIRA "MÃE" QUE ATENDE A TUDO QUE O PARTIDO PEDE NO TSE. 

Incapaz de enfrentar o PT no campo político, no campo das ideais, e no campo da criatividade para veicular propaganda e se comunicar com o eleitor, só resta ao PSDB apelar para o TAPETÃO e tentar BARRAR que as realizações do atual governo sejam mostradas. 


Infelizmente, parece que no Brasil da Ministra Laurita Vaz, não se pode falar do passado, nem do presente, e muito menos do futuro político do país, quando essa fala QUEIMA O FILME, (mesmo não citando o partido), do PSDB. 

OS TUCANOS criaram a FAMA, mas não querem DEITAR NA CAMA de privatistas, entreguistas, INIMIGOS DOS TRABALHADORES e dos APOSENTADOS, e recorrem ao TSE para impedir que isso seja democraticamente dito.

Ministra do TSE volta a punir PT por propaganda antecipada dissimulada 
Jornal do Brasil - Luiz Orlando Carneiro
A ministra Laurita Vaz, do Tribunal Superior Eleitoral, voltou a punir o PT por propaganda antecipada dissimulada. Em decisão liminar divulgada nesta sexta-feira (23/5), ela suspendeu a reprodução de trechos do programa nacional da legenda, transmitido no dia 15 de maio deste ano no rádio e na televisão.

Ao vetar a proibição de nova divulgação da mensagem, a ministra considerou ter havido "sinalização, ainda que de forma dissimulada", da necessidade de continuação do governo da presidente Dilma Rousseff. A representação contra a propaganda partidária do PT foi ajuizada pelo PSDB.

Laurita Vaz já tinha concedido uma liminar para impedir a reprodução de propaganda na forma de inserção nacional do PT, veiculada no dia 13 de maio, que teria se destinado, segundo o PSDB, a fazer suposta propaganda eleitoral antecipada em favor de Dilma e "propaganda negativa dos opositores ao governo".

A representação
Na representação contra a propaganda nacional do PT em bloco, o PSDB afirma que a publicidade teve por objetivo "levar ao conhecimento geral a ação política que pretendem desenvolver, bem como as razões para induzir que a Sra. Dilma Vana Rousseff é mais apta a continuar na função pública de Presidente da República".

No mérito da ação, o partido pede a cassação do programa partidário do PT do semestre seguinte, por desvirtuamento da propaganda partidária, e a aplicação de multa ao diretório nacional do PT e à presidente Dilma Rousseff.

Segundo o PSDB, a abordagem empregada no programa revelaria "propósitos eleitoreiros para alavancar a popularidade" de Dilma. Sustenta que a propaganda questionada faz "propaganda negativa dos opositores ao Governo", ao incutir na mente do eleitorado que não se pode "deixar que os fantasmas do passado voltem e levem tudo que conseguimos com tanto esforço". Ressalta ainda que o programa do PT reiterou falso discurso, ao afirmar que "mudar o Brasil, não é dar um passo atrás para o passado, nem um salto no escuro para o futuro".

O PSDB informa que o PT terá direito a nova publicidade partidária, na modalidade de inserção nacional no rádio e TV, no dia 10 de junho deste ano.

A liminar será ou não referendada pelo plenário do TSE.

A lei
Pelo artigo 45 da Lei dos Partidos Políticos (Lei n° 9.096/1995), a propaganda partidária gratuita no rádio e na TV só pode ser feita para difundir os programas partidários; transmitir mensagens aos filiados sobre a execução do programa partidário, dos eventos relacionados ao mesmo e das atividades congressuais do partido; divulgar a posição do partido em relação a temas políticos-comunitários. E ainda promover e difundir a participação política feminina, dedicando às mulheres o tempo que será fixado pelo órgão nacional de direção partidária, observado o mínimo de 10%.

8 comentários:

Brasil esperança disse...

PERGUNTA A ESSA MINISTRA SE QUANDO AECIO NEVES SAIU NOS CARNAVAIS DE VARIAS CIDADES SE A INTENÇAO DELE NAO ERA FAZER PROPAGANDA ELEITORAL ANTECIPADA AINDA QUE DISSIMULADA. ALI ESTAVA BEM CLARO E QUANDO ELE ELVANTA O BRAÇO AQUILO É UM GESTO DE PROPAGANDA TAMBEM.

Brasil esperança disse...

o que me revolta ´é ver o presidente do TSE TOFFOLLI ficar de braços cruzados e deixar essa ministra deitar e rolar. ele pode muito bem cassar a liminar dela por entender que nao ha propaganda eleitoral antecipada. mas ao inves disso ele tapa com uma rolha a boca.

H.P. disse...

Ela É A FANTASMA DO PASSADO que ainda nos assombra.
A Ministra TUCANITA VAZ jamais irá querer que mostrem todas as falcatruas, do governo que a elevou das profundezas ao cargo de ministra.
TUCANITA é de direita.
TUCANITA odeia que mostrem o odioso passado de tantas e tantas misérias e desesperanças que eles implementaram no Brasil.
TUCANITA É DA ELITE.
TUCANITA É DAS TREVAS.

BONDeblog S. O. disse...

Brasil esperança

Boa noite

Sinceramente não sei se o Dias Toffoli pode fazer algo, antes do caso ir ao plenário para julgamento do Mérito. Talvez uma ação do PT pedindo uma derrubada da liminar concedida pela ministra LAURITA.

A JUSTIÇA é assim,lamentavelmente é assim.

BONDeblog S. O. disse...

H. Pires

Tem uma coisa que não entendo. Qual o motivo de todas estas ações do PSDB serem analisadas pela Ministra Laurita ?

H.P. disse...

A DIREITA É "HILÁRIO" E FESTIVA.
É UMA BELEZA!

O GLOBO

VINICIUS SASSINE
21/07/12 - 18h37

BRASÍLIA - O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) investiga supostas ilegalidades no transporte de quatro ministros do Superior Tribunal de Justiça (STJ) ao casamento do filho de outra ministra do STJ, LAURITA HILÁRIO VAZ, em abril do ano passado. A determinação para que equipes de policiais federais fizessem os traslados das autoridades do STJ em Goiânia (GO), cidade onde ocorreu a festa, foi de um dos dois delegados da Polícia Federal (PF) presos na Operação Monte Carlo, Deuselino Valadares dos Santos.
O episódio motivou uma apuração por parte do Ministério Público Federal (MPF) de Goiás, que concluiu pela ilegalidade do transporte dos ministros com fins particulares. Em 11 de junho, as conclusões do MPF foram remetidas à corregedora nacional de Justiça, a também ministra do STJ Eliana Calmon, que decidiu pela abertura de uma investigação sobre o episódio.
A primeira medida adotada no chamado pedido de providência — aberto pela Corregedoria do CNJ a partir do documento do MPF — foi solicitar informações ao STJ. A corregedora enxergou no ofício do MPF, assinado por quatro procuradores da República, elementos suficientes para iniciar uma investigação. O CNJ, porém, não dá detalhes sobre quem poderá ser oficialmente investigado.
A apuração do MPF cita diferentes autoridades do STJ. A festa de casamento, realizada na sede da Associação dos Magistrados do Estado de Goiás (Asmego), foi promovida pela ministra Laurita Vaz. Os ministros convidados e transportados por policiais federais foram Antonio Herman Benjamin, Arnaldo Esteves Lima, João Otávio de Noronha e José de Castro Meira, três deles com as respectivas mulheres, conforme o documento remetido a Eliana Calmon. O pedido de transporte, feito diretamente ao delegado Deuselino Valadares, partiu do secretário de Segurança do STJ, José Ximenes de Albuquerque. Diante da “clara ocorrência de irregularidade da solicitação” feita por Ximenes, o MPF encaminhou ofício à corregedora do CNJ para “providências que entender cabíveis”(globo.globo.com)..".

LRM disse...

Estão insatisfeitos? Chamem o Lewandoviski!!!!!!!!

José Antônio disse...

"Estão insatisfeitos? Chamem o Lewandoviski!!!!!!!!"

Trata-se de mais uma intervenção que absolutamente não contribui em nada para qualquer aperfeiçoamento das instâncias democráticas.

Já é hábito dessa senhora se comportar deste jeito.

EM DESTAQUE - LEIA AGORA

JOÃO DORIA E ACMN LEVAM UMA MERECIDA CHUVA DE OVOS EM SALVADOR - EM VÍDEO

OS OVOS CHOCARAM E APODRECERAM ASSIM QUE TIVERAM CONTATO COM A CABEÇA DOS DOIS PREFEITOS LEIA A MATÉRIA AQUI

AS DEZ MAIS LIDAS NO MÊS