sexta-feira, 9 de maio de 2014

PESQUISA DATAFOLHA MAIO 2014 - PRESIDENTE DILMA ESTABILIZA NA LIDERANÇA E AÉCIO SOBE TIRANDO VOTOS DE EDUARDO CAMPOS

Imagem - Terror do Nordeste

O RESULTADO DA PESQUISA DATAFOLHA É MELHOR PARA DILMA DO QUE UMA PRIMEIRA LEITURA POSSA DEIXAR PARECER

Como candidata à reeleição, Dilma Rousseff e seu governo vem sofrendo violenta campanha com ataques de toda ordem. A exposição de DILMA na MÍDIA passou por uma fase de notícias apenas negativas, com fortes manchetes sobre a 'crise' da PETROBRAS e de uma INFLAÇÃO apontada pelos 'economistas de aquário' como fora de controle. A PRESIDENTE bateu nas cordas e lá ficou "apanhando" de AÉCIO, CAMPOS e MARINA, trio de oposicionistas que tem suas declarações REVERBERADAS de forma massacrante pela MÍDIA partidarizada.

Apenas há uma semana, quando do pronunciamento feito no DIA DO TRABALHADOR, Dilma Rousseff deu uma primeira RESPOSTA direta e firme, e se apresentou para o EMBATE. A oposição sentiu o GOLPE, tanto que foi ao TSE protestar, que a Presidente está fazendo campanha antecipada. Resta saber se o que eles, AÉCIO e CAMPOS fazem o tempo todo, também não é campanha antecipada.

O FATOR LULA NA CAMPANHA


O ex-presidente entrou com tudo na Campanha de Dilma, concedeu uma entrevista a um grupo de blogueiros, outra em PORTUGAL, e no ENCONTRO ANUAL DO PT, fez um discurso para levantar a moral do PARTIDO. Foi quebrado ali o movimento do "Volta Lula"  e fortalecida a candidatura de Dilma. Nos últimos dias, Dilma conseguiu aparecer com destaque em alguns eventos, fez com sucesso extraordinário dois bate-papos com internautas via FACEBOOK, e recebeu jornalistas em dois encontros no Palácio do Planalto.

MARGEM DE ERRO EM CIMA DE MARGEM DE ERRO

Como a recente pesquisa DataFolha apresenta DILMA variando de 38% para 37%, e que a aprovação do governo ficou na casa dos mesmos 35% de antes, isso indica que ela estabilizou. Está dentro da margem de ERRO que é de 2 pontos percentuais, e para esses dois pontos percentuais o INSTITUTO oferece 95% de certeza. Ou seja, DILMA, apesar do período desfavorável que atravessou, tem intenção de voto indicando que ela CONTINUA VENCENDO NO PRIMEIRO TURNO, e tem agora a chance de entrar em nova fase, revertendo a curva que era até aqui de queda.

REJEIÇÃO

Os principais candidatos estão tecnicamente empatados.

A SUBIDA DE AÉCIO

O Candidato do PSDB parece ter conseguido alguns votos de indecisos, e ter tomado de Eduardo Campos alguma intenção de voto no Espírito Santo e de sua vice, Marina Silva, em Brasília. De qualquer forma, Aécio ainda está longe do patamar médio que candidatos tucanos alcançaram em eleições anteriores. Sem dúvida que subir 4 pontos é algo que anima o tucanato, mas, esse ânimo não é maior pelo fato de que o PSDB conhece as pesquisas eleitorais "muito melhor do se possa imaginar".

É A ECONOMIA

Um fato captado pela PESQUISA é de tudo o mais favorável para DILMA e preocupante para a OPOSIÇÃO. O Pessimismo com a economia, CAIU pela primeira vez desde 2012, como mostra o texto abaixo (RESUMIDO) - Folha.com - 09/05/2014 - PESSIMISMO COM INFLAÇÃO CAI PELA PRIMEIRA VEZ DESDE 2012


A nova pesquisa Datafolha traz uma boa notícia para o país e, por extensão, para a presidente Dilma Rousseff, candidata à reeleição. Pela primeira vez, desde o início de 2012, diminuiu a expectativa de aumento da inflação para os próximos meses.


No início de abril, 65% dos brasileiros achavam que os preços iriam subir. Foi o recorde da série histórica. Na pesquisa de agora, essa taxa recuou para 58%.

A redução de sete pontos em um mês sugere que o governo pode ter conseguido algo mais que uma mera estagnação da sangria.

A pesquisa de ontem mostra estabilização dos demais indicadores de expectativa econômica, como desemprego e poder de compra.

Em relação à própria condição, os brasileiros são tradicionalmente mais otimistas. Só 12% dizem que irão piorar, a mesma taxa de abril.

OS NÚMEROS DA PESQUISA - FONTE G1


Veja os números do Datafolha:

Cenário A (com partidos menores)
- Dilma Rousseff (PT): 37%
- Aécio Neves (PSDB): 20%
- Eduardo Campos (PSB): 11%
- Pastor Everaldo (PSC): 3%
- Denise Abreu (PEN): 1%
- Eduardo Jorge (PV): 1%
- José Maria (PSTU): 1%
- Randolfe Rodrigues (PSOL): 1%
- Eymael (PSDC): 0%
- Levy Fidelix (PRTB): 0%
- Mauro Iasi (PCB): 0%
- Brancos/nulos/nenhum: 16%
- Não sabe: 8%

Cenário B (sem os partidos menores)
- Dilma: 41%
- Aécio: 22%
- Campos: 14%
- Brancos/nulos: 16%
- Não sabe: 7%

Cenário C (sem os partidos menores)
- Lula: 52%
- Aécio: 19%
- Campos: 11%
- Brancos/nulos: 12%
- Não sabe: 6%

Cenário D (com os partidos menores)
- Lula: 49%
- Aécio: 17%
- Campos: 9%
- Pastor Everaldo: 2%
- Denise Abreu: 1%
- Eduardo Jorge: 1%
- José Maria: 1%
- Randolfe Rodrigues: 1%
- Eymael: 0%
- Levy Fidelix: 0%
- Mauro Iasi: 0%
- Brancos/nulos: 12%
- Não sabe: 7%

A pesquisa foi realizada entre os dias 7 e 8 de abril. Foram entrevistadas 2.844, em 174 cidades do país. A margem de erro é de dois pontos percentuais, para mais ou para menos. O nível de confiança é de 95%. Isso quer dizer que o instituto tem 95% de certeza de que os resultados obtidos estão dentro da margem de erro.

A pesquisa está registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o número BR-00104/2014.
======================================================================

LEIA NO TERROR DO NORDESTE
O TAMANHO DO OBSTACULO DE AÉCIO

7 comentários:

LRM disse...

Dilma deve se estabilizar nesse patamar. É a percentagem histórica que o PT sempre teve com qualquer candidato. Mas Aécio, ainda sem entrar de cabeça na campanha, vem crescendo sozinho e vai levar a campanha pro 2o turno. Lá as chances são iguais e acho que o mineiro leva, pois é muito mais inteligente do que Dilma, que mal consegue concatenar um pensamento ou uma frase. Restará ao PT apelar às tábuas da salvação demagógicas de sempre como o bolsa-esmola e os discursos do apedeuta.
Para quem já teve 80% de aprovação e estava com a reeleição ganha, se estabilizar em pouco mais de 30% já é uma derrota.
.

H.P. disse...

DOIS PRA LÁ, DOIS PRÁ CÁ. EM HOMENAGEM A MARGEM DE ERRO DA "NOVA" PESQUISA VERDADEIRA, DOS MESMOS DE SEMPRE, QUE LEVARÁ A ELEIÇÃO PRO SEGUNDO TURNO, OFERECEMOS SINGELA MÚSICA A GLOBO/AÉCIO:

Dois Pra Lá, Dois Pra Cá
Elis Regina

Sentindo o frio
Em minha alma
Te convidei prá dançar
A tua voz me acalmava
São dois prá lá
Dois prá cá...

Meu coração traiçoeiro
Batia mais que o bongô
Tremia mais que as maracas
Descompassado de amor...

Minha cabeça rodando
Rodava mais que os casais
O teu perfume gardênia
E não me perguntes mais...

A tua mão no pescoço
As tuas costas macias
Por quanto tempo rondaram
As minhas noites vazias...

No dedo um falso brilhante
Brincos iguais ao colar
E a ponta de um torturante
Band-aid no calcanhar...

Eu hoje, me embriagando
De whisky com guaraná
Ouvi tua voz murmurando
São dois prá lá
Dois prá cá...

José Antônio disse...


A pesquisa do Datafolha, mostra que eles são muito mais profissionais que o Sensus.

A mancada de deixar um número elevadíssimo de indecisos/brancos e nulo que a pesquisa do Sensus fez, a Folha não.

Mas sabemos que o Datafolha tem um histórico e manipulação das pesquisas e não podemos acreditar piamente nesta, como nas outras.

Em 2010, quando todos os institutos já revelavam que Dilma tinha superado Serra, o Datafolha ainda insistia em um empate.

O Datafolha somente acompanhou os demais institutos um mês depois, quando não dava mais para manter as aparências.

Vamos aguardar. O jogo está apenas começando e os atletas ainda estão se aquecendo.

Há muito tempo pela frente.

A única coisa que podemos prever, pelos poucos minutos iniciais da partida, e pelas partidas anteriores, é que será um jogo muito sujo. E não dá para confiar na imparcialidade do juiz.

Contrariamente ao comentário acima, acho que o time da Presidenta tende a crescer. Ele se encontra muito bem entrosado enquanto seus adversários vivem batendo cabeça.

Um último comentário sobre a pesquisa: a inclusão do nome de Lula nesta pesquisa é mais uma tentativa de enfraquecer o time da Presidenta. Lula já repetiu mais uma vez que participará com toda a força na campanha de Dilma.

O "Volta Lula" foi uma criação infantil de seus adversários.

Da minha parte sugiro o "Volta FHC".

Anônimo disse...

Presidente Dilma Rousseff reitera que a inflação está sob controle, mas diz que "não está tudo bem" em relação aos preços. Ela se diz economista.

Será que entendi direito? A inflação está controlada mas os preços não?

Leia mais: http://goo.gl/IgfzhD

José Antônio disse...


Embora cada eleição tenha as suas particularidades, não custa nada darmos uma vista de olhos para evolução das pesquisas do mesmo Instituto Datafolha em 2010:

http://www1.folha.uol.com.br/especial/2010/eleicoes/pesquisa/presidente-datafolha-1_turno.shtml

No quadro acima, que corresponde ao período entre março e outubro de 2010, destaca-se a decrescente diferença entre as intenções de voto em José Serra e Dilma, até que em julho, segundo o Datafolha, Dilma disparasse e não largasse mais a dianteira.

Observem que esse ponto em que Dilma ultrapassa Serra, já havia sido detectado antes por outros institutos de pesquisa.

A manutenção da situação de empate, durante três pesquisas sucessivas, servia a dois propósitos: manter as esperanças dos apoiadores de Serra e manter a doação de recursos concedidos pelas maiores empresas àqueles que têm maiores chances de ganhar a partida.

Em 21 de maio de 2010, Dilma e Serra se encontravam rigorosamente empatados com 36%.

Durante todo o intervalo das pesquisas, nem Dilma nem Serra possuíam intenções de votos tão baixas quanto Aécio possui agora.

O valor mais baixo, para Dilma, era de 29%, em março e abril de 2010.

O valor mais baixo para Serra foi de 27%, em setembro de 2010.

Quem aspira, hoje, vencer as eleições de outubro não pode ter um desempenho tão inferior ao de Serra em 2010.

Outro destaque: ao longo de todo o período, as intenções de voto em Marina estão sendo reproduzidas, hoje, com pequenas variações, por Eduardo Campos.

Finalmente: quem tinha 36% em maio, (Dilma e Serra) foram ambos ao segundo turno.

Hoje, só há um candidato com intenções próximas desses 36%: Dilma Rousseff com 37%.

José Antônio disse...


Em relação ao segundo turno, o mesmo link acima mostra, apenas, o resultado das pesquisas realizadas após o primeiro turno.

Apesar do intervalo limitado, ainda assim é possível fazer algumas comparações.

Após a renhida batalha que foi disputada durante o primeiro turno, o quadro se apresento com a seguinte configuração:

As intenções de voto em Dilma variaram entre 47% e 51%.

As intenções de voto em Serra variaram entre 38 % e 41%.

Hoje, as intenções de voto em um hipotético segundo turno, segundo Datafolha, são:

47% para Dilma;
36% para Aécio.

Em resumo, Dilma hoje apresenta para um hipotético segundo turno, seu valor mais baixo, logo após o primeiro de 2010.

Aécio apresenta hoje um valor inferior ao de Aécio durante o intervalo entre o primeiro e segundo turno.

Em 2010, Dilma era desconhecida e apadrinhada pelo ex-presidente Lula. Serra já tinha o recall das eleições de 2002.

Agora, Aécio é semi-desconhecido e apadrinhado pelo ex-Presidente FHC. Dilma já tem o recall de 2010 e o fato de ser a Presidenta atual do Brasil.

Evidentemente, tudo pode mudar e acredito que, ainda, haverá muitas mudanças.

Mas, comparativamente à 2010, a situação de Dilma, hoje, se encontra muito semelhante e a situação de Aécio bastante aquém da situação de José Serra.

José Antônio disse...


Prosseguindo em minha velha análise comparando as previsões de hoje com as de outubro de 2013 (sem os nanicos):

De outubro de 2013 para maio de 2014 as variações foram as seguintes:

Dilma Rousseff: de 42% para 41%;

Aécio Neves: de 21% para 22%;

Eduardo Campos: de 15% pata 14%.

Portanto, todas as variações cravaram em 1%, para mais ou para menos; todas dentro da faixa de erro.

Em outras palavras é possível dizer que desde outubro até agora, a menos de 5 meses das eleições, o quadro se encontra inalterado ou estável.

Sinto falta dos dados da votação espontânea na última pesquisa do Datafolha.

EM DESTAQUE - LEIA AGORA

JOÃO DORIA E ACMN LEVAM UMA MERECIDA CHUVA DE OVOS EM SALVADOR - EM VÍDEO

OS OVOS CHOCARAM E APODRECERAM ASSIM QUE TIVERAM CONTATO COM A CABEÇA DOS DOIS PREFEITOS LEIA A MATÉRIA AQUI

AS DEZ MAIS LIDAS NO MÊS