terça-feira, 6 de maio de 2014

ESTIAGEM EM 2014 É IGUAL A DE 2001 - MAS O GOVERNO É DIFERENTE, POR ISSO....



Risco de racionamento de energia é seis vezes menor que em 2001, diz ministério
06/05/2014 - 
Rio de Janeiro
Vinícius Lisboa-Repórter da Agência Brasil Edição: Talita Cavalcante

Atualmente o sistema elétrico é equilibrado, disse o secretário executivo do Ministério de Minas e Energia, Márcio Zimmermann Marcello Casal Agência Brasil

O risco de racionamento de energia elétrica no Brasil é seis vezes menor do que em 2001, afirmou hoje (6) o secretário executivo do Ministério de Minas e Energia, Márcio Zimmermann. Representando o ministério no Encontro Nacional dos Agentes do Setor Elétrico, que começou hoje (6) no Rio, Zimmermann afirmou que não há necessidade de medida adicional para garantir o fornecimento diante dos baixos níveis dos reservatórios.

"O sistema na época estava desequilibrado. Hoje, ele é equilibrado e qualquer um pode observar [na comparação da série histórica] que os riscos chegavam a ser seis vezes maiores do que são agora", disse o ministro, ao acrescentar que amanhã, na reunião do Comitê de Monitoramento do Setor Elétrico, serão divulgados mais detalhes sobre os riscos de déficit no sistema elétrico, após o fim do período chuvoso.

Saiba Mais

Zimmermann antecipou que o risco de déficit na série histórica em maio deste ano está em 3,7%, enquanto em 2001 a possibilidade chegou a 24,7%. Na série sintética, o risco está em 6,7%, enquanto em 2001 os dados indicavam 18,7%.

No Nordeste, onde o risco em maio de 2001 chegou a 44,4% na série histórica, o valor atual é zero. Na série sintética, a diferença é semelhante, de 44% para 1,9%.

Para 2015, Zimmermann afirma que também não há necessidade de medidas diferentes: "pelos dados de maio, também não está caracterizada nenhuma situação além do alerta atual".

O presidente da Empresa de Pesquisa Energética, Maurício Tolmasquim, fez uma avaliação parecida com a de Zimmermann, ao mencionar que o aumento da capacidade instalada e a diversificação da matriz energética contribuem para o menor risco, apesar da situação climática semelhante.

"Temos uma situação estrutural totalmente distinta de 2001", disse o presidente, que destacou ainda a capacidade das linhas de transmissão, que dobrou: "Em 2001, sobrou energia no Sul, mas não havia capacidade de transmiti-la para o Sudeste. Aumentou-se enormemente a capacidade de intercâmbio entre as regiões."

3 comentários:

H.P. disse...

BUNDÕES. FLORZINHAS DO DESCAMPADO.
PSDB NÃO TEM HOMEM, SÓ TEM BUNDÃO. SÓ TEM FLORZINHAS DO DESCAMPADO.
BUNDÕES FALAM QUE IRÃO ASSINAR PORQUE SUAS AMIGUINHAS GAGAS DA GLOBO ESTAVAM PERTO. DEPOIS DOS BUNDÕES PINTAREM AS UNHAS, RETITRARAM AS ASSINATURAS.

PT DO SENADO.

“Assinem o requerimento para a instalação de uma comissão de inquérito para apurar, também, as irregularidades detectadas nos contratos do metrô de São Paulo”, instigou Humberto, dirigindo-se ao líder do PSDB, Aloysio Nunes Ferreira (SP) e ao presidente do PSDB, Aécio Neves (MG), que , até poucos minutos antes, haviam acusado os parlamentares do PT de serem contra a abertura de uma comissão parlamentar de inquérito sobre a Petrobras.

Contrariado pela cobrança pública feita pelo líder do PT, Aécio Neves tentou constranger o líder do PT, dando início ao bate-boca. Antes mesmo de Humberto terminar sua argumentação, o senador mineiro interrompeu com a afirmação de que bastava o PT apresentar o requerimento para a CPI do Metrô que seria devidamente assinado. E assim foi feito.

Em poucos segundos, o documento se materializou na mesa do líder Aloysio Nunes Ferreira que, sem saída, visivelmente irritado e sob a mira das lentes de fotógrafos e cinegrafistas, foi forçado a assinar o pedido, ante o olhar desolado de seu colega de bancada Ruben Figueiró (MS). Mas era apenas jogo de cena do líder do PSDB. Após ter assinado, pediu o documento de volta – e riscou seu nome. Em pé, igualmente contrariados, o paranaense Álvaro Dias e Aécio Neves acompanharam o momento da assinatura...".

H.P. disse...

JANTAR DE CONFRATERNIZAÇÃO ENTRE AMIGAS(seria de DESPEDIDA?).

PARABÉNS PRESIDENTE DILMA!

Apesar de ser "gratuito", e o vinho servido ser da mesma marca que SarDEMberg e Merval Pereira abriram em comemoração a prisão dos "mensaleiros, RACHEL SHEIRAZADE mandou subordinado avisar que NÃO PODERIA IR NA CONFRATERNIZAÇÃO. Ela tinha coisa mais importante a fazer. Ou seja, reunião com seu patrão Silvio Santos. Curioso, SHEIRAZADE NÃO AGRADECEU O CONVITE. Disse que fica pra próxima.
O próximo jantar, sói masculino, vai ser com Augusto Nunes, Noblat, Reinaldo Azevedo, Merval, Sardemberg, Constantino, e mais três.

Na despedida, ou melhor, confraternização de amigas, presidente Dilma deixou escapar:

"....O Brasil não vai explodir em 2015, vai é bombar', diz Dilma
Em jantar com jornalistas mulheres, presidente buscou passar otimismo sobre futuro.
Na conversa, ela rebateu críticas de adversários, falou sobre eleições e CPI...".

José Antônio disse...


Prexado H.P.

Na página principal da Folha é possível ver uma foto do documento assinado pelo Aloysio Nunes e depois riscado pelo próprio.

è um bom documento para guardar e comprovar como funciona o tucanato.

EM DESTAQUE - LEIA AGORA

JOÃO DORIA E ACMN LEVAM UMA MERECIDA CHUVA DE OVOS EM SALVADOR - EM VÍDEO

OS OVOS CHOCARAM E APODRECERAM ASSIM QUE TIVERAM CONTATO COM A CABEÇA DOS DOIS PREFEITOS LEIA A MATÉRIA AQUI

AS DEZ MAIS LIDAS NO MÊS