terça-feira, 29 de abril de 2014

O GLOBO TEM PRESSA EM ATACAR DILMA E ERRA ATÉ O ANO DA ELEIÇÃO PRESIDENCIAL !

A PRESSA É TANTA DE DIVULGAR UMA NOTÍCIA DESFAVORÁVEL À PRESIDENTE DILMA, OU PRETENSAMENTE FAVORÁVEL À OPOSIÇÃO, QUE O JORNAL O GLOBO ERRA ATÉ O ANO DA ELEIÇÃO.


VEJAM A MANCHETE (MENTIROSA)

Pela primeira vez, pesquisa CNT/MDA aponta segundo turno nas eleições 2013

O LINK PARA COMPROVAR O ERRO
http://oglobo.globo.com/pais/pela-primeira-vez-pesquisa-cntmda-aponta-segundo-turno-nas-eleicoes-2013-12332239#ixzz30JAWMVXT 

Alguém precisa avisar ao pessoal de O Globo que a eleição é agora em 2014, e que na recente PESQUISA CNT, a presidente Dilma continua vencendo a eleição ainda no primeiro turno, sendo portanto, MENTIRA que a atual pesquise aponte segundo turno.

Matéria da Agência Brasil traz a pesquisa sem apresentar falsas MANCHETES e interpretações duvidosas

Avaliação do governo Dilma cai 3,5 pontos percentuais entre fevereiro e abril
29/04/2014 - Brasília
Carolina Sarres - Repórter da Agência Brasil Edição: Davi Oliveira

A avaliação do governo da presidenta Dilma Rousseff caiu entre fevereiro e abril deste ano, segundo pesquisa divulgada hoje (29) pela Confederação Nacional do Transporte (CNT). Há dois meses, 36,4% da população avaliavam positivamente o governo. Em abril, esse percentual caiu para 32,9%. A avaliação negativa do governo, em contraponto, aumentou, alcançando 30,6%, contra os 24,8% da pesquisa anterior. O desempenho pessoal da presidenta também oscilou para baixo, passando de 55% para 47,9%.

Com relação à corrida eleitoral, a presidenta Dilma Rousseff mantém a liderança nas pesquisas de intenção de voto para as eleições presidenciais de 2014, com 20,5% nas intenções de voto espontâneas (quando não são sugeridos nomes de candidatos aos entrevistados), segundo a pesquisa. Na sondagem anterior, em fevereiro, Dilma tinha 21,3% das intenções de voto.

De acordo com o documento, nas intenções de voto espontâneas, a presidenta está à frente do senador Aécio Neves (9,3%), do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (6,5%), da ex-senadora Marina Silva (4,5%) e do ex-governador Eduardo Campos (3,6%). Em fevereiro, Aécio tinha 5,6% das intenções; Lula, 5,6%; Marina, 3,5%; e Eduardo Campos, 1,6%.

Os pesquisadores da CNT entendem que o cenário para as eleições deste ano mostram a "arrancada de Aécio Neves e de Eduardo Campos, no momento em que ambos começam a capitalizar votos que a presidente Dilma vem perdendo" e concluem que, "com isso, aumenta-se a possibilidade de segundo turno".

Para a CNT, a deterioração das expectativas da população em relação a índices sociais e a vinculação do governo ao caso da compra da Refinaria de Pasadena pela Petrobras contribuíram para a queda das intenções de voto e a migração para os candidatos da oposição.

Quando a pesquisa pede que o eleitor vote em um cenário em que Dilma concorre com Aécio Neves e Eduardo Campos em primeiro turno, a presidenta alcança 37% das intenções de voto, contra 21,6% e 11,8% dos concorrentes, respectivamente. Em fevereiro, contra os mesmos candidatos, Dilma estava com 43,7% das intenções.

Em um possível segundo turno contra Aécio, Dilma venceria com 39,2% das intenções, contra 29,3% do oponente. Com relação a Eduardo Campos, a presidenta venceria com 41,3%. Caso Aécio Neves e Eduardo Campos se enfrentassem em um segundo turno, Aécio venceria com 31,3% dos votos contra 20,1%.

A pesquisa da CNT ouviu 2.002 pessoas entre os dias 20 e 25 de abril, nas cinco regiões brasileiras, em 137 municípios de 24 unidades da Federação. A margem de erro é 2,2 pontos percentuais.

8 comentários:

José Antônio disse...


Bond, o comentário que farei eu já o tinha colocado em um post abaixo, fora de tópico.

Peço licença para repeti-lo. É uma análise dos resultados dessa última pesquisa, mantendo a metodologia que tenho usado nas pesquisas anteriores:

---------

Como tenho feito com as demais pesquisas, procuro comparar os resultados atuais com os do final de 2013. Para IBOPE e DataFolha, escolhi os dados de outubro de 2013.

Para as pesquisas do CNT/MDA não há dados de outubro. Existem pesquisas apenas em novembro.

Vejamos as comparações (excluídos os nanicos):

Dilma passa de 43,50% em novembro 2013 para 37% (queda de 6,5%).

Aécio passa de 19,30% em novembro para 21,6% (sobe 2,3%).

Dudu Campos passa de 9,50% em novembro para 11,8% (sobe 2,3%).

A diferença entre Dilma e (Aécio + Eduardo Campos) passa de 14,7% para 3,6%.

Sem dúvida são resultados para animar a oposição.

Observando um pouco mais de perto, vemos que o crescimento de Aécio e de Eduardo Campos foram iguais (2,3%). Considerando que os pontos de partida de cada um foram diferentes, Dudu Campos partiu muito abaixo de Aécio, proporcionalmente Dudu subiu bem mais que Aécio.

Aécio subiu proporcionalmente 11,9% (2,3/19,3).

Dudu subiu 24,2% (2,3/9,5).

Em outras palavras, a diferença entre Aécio e Dudu, embora em abril tenha se mantido constante em 9,8%, Dudu passa a ter 54,6% (11,8%/21,6%) das intenções de voto de Aécio. Em novembro a relação era penas de 49,2% (9,5%/19,3%).

Em suma, proporcionalmente, Dudu aproximou-se de Aécio significativamente.

Se a oposição tem motivos para sorrir, ela também tem motivos para se preocupar. Por enquanto, Dilma ainda mantém a possibilidade de vencer, já no primeiro turno, embora por uma margem pouco confortável. No segundo turno, Dilma vence qualquer adversário com vantagem significativa.

Nada muito diferente do que ocorreu em 2010 e 2006.

A diferença é que, se por acaso o segundo turno vier a ocorrer, nada indica qual será o oponente de Dilma.

A indefinição do oponente de Dilma, em um eventual segundo turno, significa que os dois candidatos a esta única vaga terão que disputá-la entre si com todas as armas disponíveis.

Haverá, agora, um período crucial para o Brasil e para as eleições: a Copa do Mundo.

Para o Brasil é importantíssimo que a organização do evento seja elogiada no mundo todo. A diferença para o Brasil entre um sucesso na organização da Copa e um, eventual, desastre é significativa.

Um sucesso, significa que o nome do Brasil será bem falado no mundo todo ao longo dos próximos anos, com reflexos no turismo, economia, soft power, poder de influência em discussões internacionais políticas, comerciais e financeiras e próxima olimpíada.

Vide o gesto de Daniel Alves, comentado positivamente pela imprensa esportiva e não esportiva no mundo todo. Este pequeno episódio fez o nome do Brasil ser amplamente divulgado de forma positiva no mundo inteiro.

Não foi um êxito do governo, mas sim um êxito do Brasil e dos brasileiros contra o racismo, além de uma demonstração de superioridade intelectual que um lançador de bananas racista demonstrou não possuir.

Já um desastre na organização da Copa, pode levar o Brasil a ser muito mal visto internacionalmente.

Infelizmente para o Brasil, essa última opção é a grande tábua de salvação na qual a oposição tenta se agarrar febrilmente.

Quanto pior, melhor para a oposição.

A oposição ainda não conseguiu demonstrar que seu interesse principal é o Brasil. Evidentemente, esse comportamento, anti-Brasil, cada vez mais visível, será levado em conta pelos eleitores em outubro.

BONDeblog S. O. disse...

José

A imprensa brasileira em grande parte, vai destacar apenas o que de ruim ocorrer na COPA.

Veja a manchete do Jornal. Quando li pensei que A SOMA DOS VOTOS DOS DEMAIS CANDIDATOS TIVESSE ULTRAPASSADO OS VOTOS DE DILMA.

Eles são especialistas em DESINFORMAR.

BONDeblog S. O. disse...

José

Eu não vi o percentual de rejeição de Campos e Aécio.

Campos, para subir, precisa bater em Aécio, e Aécio para se manter num eventual segundo turno, precisa derrubar Campos.

LRM disse...

Os senhores não querem enxergar o óbvio: Dilma está caindo, e sem parar. O ruim pra ela é que as eleições não são agora e ainda tem muito chão para sangrar mais. A queda de Dilma já é uma tendência. E olha que a campanha ainda nem começou....

O clima no PT vai azedar ainda mais e vamos assistir de camarote, comendo pipoca.

Eu até estou do lado da Dilma nessa briga com os lulistas. Como enfatizou hoje na Band News o Ricardo Boechat, "os lulistas são o lado mais obscuro da força, lembrando Dart Vader, o vilão de guerra nas estrelas".

A era petista no poder nunca esteve tão perto do fim.



José Antônio disse...


Em abril de 2010, Dilma alcançava nas pesquisas entre 30% e 34%.

Serra estava entre 37% e 38%.

A diferença entre os dois era quase de empate técnico.

José Antônio disse...


Datafolha de 06 e 07 de abril de 2006:

Lula: 40%

Alckmin: 20%

Garotinho 15%

Heloísa Helena: 5%

Em outras palavras, Lula estava pouco acima de Dilma hoje.

Alckmin pouco abaixo de Aécio hoje.

Em compensação, a soma de Alckmin, Garotinho e Heloísa Helena dava 40%. O mesmo que Lula.

José Antônio disse...


Datafolha 12 de março de 2002:

Lula: 25%

Serra: 17%

Roseana: 15%

Garotinho: 15%

Serra + Roseana + Garotinho: 47%

H.P. disse...

OS "TOCHA HUMANA".

GLOBO CBN EM CHAMAS.

A CBN-GLOBO irá contratar seguro incêndio para seus empregados que venham a ser incendiados.

"Confronto entre manifestantes e policiais tem veículos incendiados e bombas de gás em frente à Câmara de SP ontem.
Grupos atearam fogo em barricadas improvisadas e atiraram pedras contra os PMs. Os manifestantes, ligados ao MTST, exigem a aprovação do Plano Diretor sem alterações que beneficiem o setor imobiliário. Vereadores suspenderam temporariamente a discussão.
Grupo tenta virar carro de reportagem da CBN e ateia fogo no veículo(segundo a própria CBN com o motorista dentro - nosso). O incêndio foi controlado rapidamente e ninguém ficou ferido...". (cbn.globoradio)

EM DESTAQUE - LEIA AGORA

JOÃO DORIA E ACMN LEVAM UMA MERECIDA CHUVA DE OVOS EM SALVADOR - EM VÍDEO

OS OVOS CHOCARAM E APODRECERAM ASSIM QUE TIVERAM CONTATO COM A CABEÇA DOS DOIS PREFEITOS LEIA A MATÉRIA AQUI

AS DEZ MAIS LIDAS NO MÊS