sábado, 22 de fevereiro de 2014

MERVAL PEREIRA CONTINUA FUGINDO DA RENÚNCIA DE EDUARDO AZEREDO - ILIMAR FRANCO PUBLICA DETALHES DA TRAIÇÃO TUCANA

JORNALISTA/COLUNISTA DE O GLOBO, MERVAL SE ACOVARDA E PELO 3o. DIA APÓS O FATO, EVITA TOCAR NO ESPINHOSO TEMA. 

Já a COLUNA Panorama Político de Ilimar Franco (22/02/2014) traz os detalhes do que foi uma ação SÓRDIDA de traição e descarte perpetrada contra Eduardo Azeredo.

Para o respeitável público, segundo Ilimar Franco _"O PSDB criou enredo épico para a renúncia de Eduardo AZEREDO, réu do mensalão mineiro". - MENSALÃO TUCANO, bem entendido, digo eu.

Diferente de seu colega de jornal (Merval Pereira), Ilimar Franco não fugiu do assunto da renúncia de Eduardo Azeredo. Jornalista que se preza age assim, colocando a notícia e a informação, acima e à frente das possíveis amizades e ligações político-partidárias.

O AFASTAMENTO de AZEREDO foi decidido pela executiva nacional do PSDB no dia 11/02. O advogado de AZEREDO foi "convencido" de que era melhor para para a campanha de Aécio, para a imagem do PSDB e para o próprio RÉU, renunciar.

Esse grupo impediu ainda que Azeredo fizesse seu discurso na CÂMARA, conforme anunciado. Azeredo não apareceu e deram a desculpa de que ele havia se sentido mal.

"NÃO TEM QUE IR PARA A TRIBUNA" - Foi o grito que mandou Azeredo para a casa e fechou a TAMPA DO CAIXÃO DE SEU MANDATO.

Conclusão do Blog

Azeredo, que sempre pensou fazer parte do "NINHO TUCANO", sentiu na pele a RAPINAGEM de seus pares, se dando conta de que estava era em "NINHO DE SERPENTES".

8 comentários:

Anônimo disse...

Para os donos dos heliPÓpteros.
A vida é dura. Só com muito pó é que se pede a volta da ditadura.

"ÚLTIMO MINUTO: Capturado el Chapo Guzmán, el narco más buscado de México".

José Antônio disse...


Bond, aquelas agências suspeitas de dar "notas" sobre a capacidade de pagamento dos países e que sempre chegam tarde demais, quando do incêndio apenas sobraram cinzas, aprontam mais uma.

A Moody's acaba de aumentar, em um degrau, a nota da Espanha para Baa2. Com isso, a Espanha, hoje consegue alcançar a mesma nota do... Brasil.

Em suma, a Espanha conseguiu melhorar sua nota junto à Moody's, aumentando sua taxa de desemprego, sua taxa de desespero, sua taxa de pessoas abaixo da linha da pobreza, sua taxa de famílias despejadas, sua taxa de funcionários públicos demitidos ou com salários diminuídos, sua taxa de suicídio de idosos, sua taxa de doente não atendidos em seus hospitais, sua taxa de professores e de pesquisadores científicos demitidos, sua taxa de museus e instituições culturais fechadas, etc.

Olhando para as notas de Brasil e Espanha, o que vemos é que, dependendo dos olhos de que vê, ambas as economias são igualmente sadias ou igualmente inadimplentes.

Perguntem aos espanhóis o que acham disso?

Há um artigo sobre isso no jornal espanhol "El Pais":

http://economia.elpais.com/economia/2014/02/21/actualidad/1393017712_697403.html

Bem mais interessante do que o artigo acima, é ler os comentário dos espanhóis que se seguem ao dito artigo.

José Antônio disse...


Finalmente, o golpe foi consumado na Ucrânia.

O Presidente legitimamente eleito foi destituído do poder.

As forças, até então oposicionistas, e que agora dominam o país, são compostas por uma grande salada que incluem partidos de extrema-direita, nacionalistas, nazistas, saudosistas da invasão alemã, pogromistas, e o partido da antiga Primeira Ministra, Yulia Timoshenko, até então presa por supostas irregularidades na importação de gás russo, essencial para o sistema de aquecimento da Ucrânia durante os rigores do inverno.

Partidários da ex-primeira Ministra já controlam o novo parlamento.

EUA e União Europeia não conseguem esconder a sua satisfação com mais um golpe que pode colocar fogo em uma região muito sensível do atlas político.

http://internacional.elpais.com/internacional/2014/02/22/actualidad/1393048090_269901.html

A fórmula do golpe insuflado por forças estrangeiras parece ter dado certo, mais uma vez. Para isso não hesitaram em quase provocar uma guerra civil.

É bom lembrar que a Ucrânia, ao se separar da extinta União Soviética, levou consigo durante o processo de separação de bens, grande parte dos estoques de armas nucleares, bem como grande parte da tecnologia espacial.

Tecnologia esta que o Brasil tentou adquirir, parcialmente, através de um consórcio binacional com os ucranianos em Alcântara.


José Antônio disse...

Caro Bond,

Pesquisa Datafolha (19 e 20 de fevereiro) confirma resultados da última pesquisa MDA/CNT:

Ao contrário das últimas pesquisas em novembro nas quais a vitória de Dilma no primeiro turno não poderiam sr afirmadas, por haver empate técnico, no caso da oponente pelo PSB ser Marina Silva, agora o empate técnico foi superado.

O derretimento já esperado de Marina explica este resultado:

Em novembro de 2013: Marina + Aécio tinham 26% + 15% = 41%.

Dilma tinha 42%, portanto uma margem muito pequena. Devida à margem de erro era impossível afirmar se haveria ou não chance de vitória no primeiro turno.

Na pesquisa atual temos: Marina + Aécio com 23% + 15% = 38%.

Dilma com 43%, portanto 5% de diferença e acima da margem de erro.

Se considerarmos, ainda, a pesquisa anterior de outubro, o derretimento de Marina fica bem mais explícito:

Em outubro de 2013, tínhamos Marina + Aécio com 29% + 17% = 46%.

Dilma, apenas 39%. Ou seja, o segundo turno já esteve mais do que garantido.

Continuam contando as coisas pela metade, aqueles analistas que insistem em dizer que as modificações foram muito pequenas.

A observar, por exemplo, o derretimento de Aécio de 19% para 17%, caso o oponente do PSB seja Eduardo Campos, e a estabilidade do mesmo Aécio, em 15%, caso a oponente seja a Marina.

Em relação a outubro, a queda foi ainda maior:

Se considerarmos Eduardo Campos como adversário, a queda de Aécio foi de 21% para 17%.

Já see considerarmos Marina, a queda foi de 17% para 15%.

Aécio, no momento, aproxima-se celeremente de um empate técnico com Eduardo Campos.

Em um, hipotético, segundo turno a situação mais difícil para Dilma continua sendo contra Marina: 50% a 35%.

Estes são dados que certamente deverão ser modificados ao nos aproximarmos das eleições, na medida em que mais eleitores perceberem a ambiguidade e a falta de propostas de Marina Silva.

Por último, a avaliação (ótimo + bom) do governo Dilma permaneceu estável desde novembro com 41% e cresceu desde outubro de 38% para 41%.

Já esteve muito melhor antes das manifestações de junho. O que pode indicar que Dilma esteja muito próxima de seu piso;

Portanto, a estratégia da oposição de virar o tabuleiro do jogo promovendo balbúrdias antes e durante a Copa parece ser a única esperança de não levr uma grande surra eleitoral;

Não descarto o lançamento de Joaquim Barbosa como última opção para distribuir mais os votos e tentar chegar a um segundo turno. Para isso JB necessita de um partido suficientemente estruturado. Partidos pequenos não teriam condições. Partidos maiores e mais ideológicos provocariam uma rejeição muito grande a JB evidenciando a muitos que sua atuação no STF já teria sido comprometida.


José Antônio disse...


Continuo achando que na falta de propostas da oposição, esta só teria uma única estratégia, legítima, para levar as eleições para o segundo turno, com, alguma chance de vitória.

Para isso seria necessária uma boa dose de conchavos e de engenharia política; uma boa dose de desprendimento de alguns candidatos; uma boa dose de brigas internas inconciliáveis uma vez que alguns oposicionistas deveriam ser afastados por dividirem mais do que aglutinam.

Portanto, ao que parece, esta única estratégia se mostra muito distante e, até agora, muito longe do radar oposicionista.

Apesar de ser praticamente impossível a reunião de todas essas condições para o bom êxito dessa estratégia, e portanto, ter probabilidade quase nula, se me perguntarem qual é essa estratégia, continuarei em obsequioso silêncio.

Não quero colocar uma empada no pastel de vento da oposição.

José Antônio disse...

Já, a Manchete do "Estadão" é um primor de desinformação:

Marina é a que mais se aproximaria de Dilma em 2º turno

http://www.estadao.com.br/noticias/nacional,datafolha-marina-e-a-que-mais-se-aproximaria-de-dilma-em-2-turno,1133363,0.htm

José Antônio disse...


Em suma, Bond,

Ao ler os comentário da nossa imprensa, hoje, sobre os resultados das últimas pesquisas, eu acharia que a Dilma já perdeu.

BONDeblog S. O. disse...

José

Boa noite

Eu vou dar uma olhada nessa matéria sobre a agência de risco.

E vou aproveitar seu ótimo comentário no post sobre o assunto. Se possível farei isso amanhã, visto que hoje, estive ocupado com uma palestra e tive pouco tempo para o blog.

Grande abraço

PS Vou me inteirar ainda da situação na UCRÂNIA.

EM DESTAQUE - LEIA AGORA

JOÃO DORIA E ACMN LEVAM UMA MERECIDA CHUVA DE OVOS EM SALVADOR - EM VÍDEO

OS OVOS CHOCARAM E APODRECERAM ASSIM QUE TIVERAM CONTATO COM A CABEÇA DOS DOIS PREFEITOS LEIA A MATÉRIA AQUI

AS DEZ MAIS LIDAS NO MÊS