segunda-feira, 24 de fevereiro de 2014

GUERRA EM ITAMONTE - A MAIS VIOLENTA QUADRILHA DE ASSALTANTES DO BRASIL TÊM NOVE DOS SEUS INTEGRANTES MORTOS - VÍDEO

OPERAÇÃO DE GUERRA COLOCA FIM AO GRUPO VIOLENTO E FORTEMENTE ARMADO


Demorou, mas, finalmente, as autoridades de segurança do governo Federal, São Paulo e Minas Gerais, atuaram em conjunto e conseguiram montar uma operação de GUERRA para deter o que parece ser a mais perigosa, numerosa e violenta quadrilha, voltada para assaltos à caixas eletrônicos, atuando sempre na divisa de São Paulo - Minas - Bahia.



No confronto da madrugada de sábado (22/02), nove suspeitos de integrarem a quadrilha foram mortos, durante um tiroteio que durou cerca de 30 minutos no Centro de Itamonte e num confronto paralelo próximo dali, numa estrada que leva ao Pelotão da PM que patrulha a cidade. A operação conjunta  envolveu aproximadamente 100 policiais de Minas Gerais, São Paulo e Polícia Rodoviária Federal.

UM ANO DE INVESTIGAÇÃO / DOIS MESES DE MONITORAMENTO


Não é de hoje que eles praticam esse tipo de assalto. Com o tempo foram ficando mais violentos e audaciosos. Mais armados e numerosos, estavam sempre em vantagem frente aos poucos policias que atuam nos destacamentos das pequenas cidades de São Paulo, Minas e Bahia. Ao elemento surpresa, agindo sempre de madrugada, eles uniam o mais absoluto desprezo pela vida alheia. Além dos explosivos que utilizavam de forma pesada, disparavam tiros de FUZIL e escopeta contra alvos civis e policiais que se aproximassem durante as ações criminosas. Sempre conseguiram escapar, mas, algumas pistas foram sendo deixadas. Algumas imagens e testemunhos. Não há crime perfeito, e a impunidade traz a sensação de que nada vai dar errado. Na madrugada do último sábado, deu errado, e nove deles foram mortos, além de cinco terem sido presos. estes, terão muito o que falar. Estão fortemente guardados.

O PLANO DA AÇÃO CRIMINOSA

A polícia já seguia de perto os passos da quadrilha e o serviço de inteligência descobriu o PLANO dos criminosos, em voltar a atacar Itamonte e outras cidades na região entre os dois Estados, repetindo assim ações criminosas anteriormente bem sucedidas.




Uma parte da QUADRILHA, composta de aproximadamente 20 homens, saiu de São Paulo em sete carros, conforme informação policial, e foram acompanhados de longe, sem dar condição de que os criminosos percebessem que estavam sendo vigiados.  Cerca de 80 agentes participaram dessa operação, dese São Paulo até Itamonte. Quando chegaram à cidade, os bandidos se juntaram a alguns outros que já estavam no centro. Uma outra parte do bando foi em direção ao PELOTÃO DA PM da Cidade, que seria CERCADO, impedindo que policiais saíssem do local para enfrentar os criminosos. A TÁTICA de cercar destacamentos policias já havia sido empregada pelo bando em ocasiões anteriores.

MADRUGADA DE HORROR EM ITAMONTE - MG

Na madrugada de sábado em Itamonte (MG), travou-se então, um dos mais fortes confrontos entre policiais e assaltantes que se tem notícia. 

Um dos assaltantes mortos - Todos eles usavam colete contra balas


Após darem início a explosão de um caixa eletrônico na cidade por volta das 2 horas,  os assaltantes foram surpreendidos pela ação da polícia. Só que dessa vez, eram 200 homens da LEI contra cerca de 20 ou 30 criminosos. Mesmo em inferioridade, o grupo travou e sustentou por cerca de 30 minutos um pesado tiroteio com os policiais. Um Delegado de Polícia disse que só ele, usou 3 pentes de FUZIL no confronto, e que nunca em toda a sua vida de polícia havia presenciado e participado de uma ação tão violenta. 



O armamento dos criminosos
Três escopetas, cinco fuzis, três revólveres calibre 38, sete pistolas 9 mm e .40, seis bananas de dinamites e duas máscaras.

Cessado o tiroteio que deixou em pânico Itamonte e cidades vizinhas, o CENTRO da Cidade parecia um cenário de guerra. Perfurações de tiros de arma de grosso calibre por todos os lados, e cinco assaltantes mortos. Próximo ao Pelotão da PM outros quatro integrantes da quadrilha morreram. Dessa vez foi a polícia quem esperou por eles. Três policiais ficaram feridos, sendo que um policial civil foi baleado no braço durante a ação, mas não corre risco de morrer. Com a quadrilha, foram apreendidos fuzis, pistolas e bananas de dinamite, além dos sete veículos que transportaram o bando.

Dois membros da quadrilha foram presos em São Paulo, após terem fugido do local.

A Polícia acredita ter de localizar ainda cerca de 5 a 10 membros da quadrilha que tinham funções diversas nas ações criminosas.


A Praça de GUERRA na manhã seguinte em Itamonte


A operação conjunta contou com agentes da Polícia Civil de Minas Gerais e São Paulo, Polícia Rodoviária Federal e Polícia Militar mineira. 

Apesar das mortes, visto que não comemoramos nenhuma morte, nem de criminosos, a OPERAÇÃO POLICIAL foi um sucesso. Parabéns para a POLÍCIA.


3 comentários:

José Antônio disse...


Com a Polícia Federal nas paradas, acredito que as investigações prosseguirão após o combate de ontem.

Há 2 membros da quadrilha presos. Em outras circunstâncias talvez sofressem agressões nas mãos de policiais militares e/ou civis. Com a Polícia Federal eles se tornam o início de um fio de meada que pode ser desenrolado com inteligência, não só para capturar os 5 a 10 membros da quadrilha que conseguiram escapar, mas principalmente, encontrar os grandes capos. Aqueles que não costumam se expor, mas apenas controlam a bucha de canhão que participa do serviço mais arriscado

Convenhamos que a infraestrutura empregada na ação criminosa não é facilmente encontrável no barraco de um mero ladrãozinho, desses que acabam sendo presos pelo pescoço, nus, em um poste pela turba "corajosa" e que acha divertido fazer "justiça" pelas próprias mãos.

José Antônio disse...

Bomd, não adianta.

Precipitamo-nos em elogiar a ação policial.

Um professor foi morto a tiros pelos disparos cometidos pela polícia contra o bandido que havia roubado o seu carro momentos antes.

BONDeblog S. O. disse...

José

Eu não tomei conhecimento do fato. Vou atrás dessa informação. Se um inocente morreu, e morreu por tiros disparados pela polícia, a operação já não pode ser considerada 100% bem sucedida.

Pelo que sei, essa quadrilha, e outras que atuam em moldes semelhantes no Nordeste, interior de Minas e SP, sempre utilizam reféns, para impedir a ação policial.

EM DESTAQUE - LEIA AGORA

JOÃO DORIA E ACMN LEVAM UMA MERECIDA CHUVA DE OVOS EM SALVADOR - EM VÍDEO

OS OVOS CHOCARAM E APODRECERAM ASSIM QUE TIVERAM CONTATO COM A CABEÇA DOS DOIS PREFEITOS LEIA A MATÉRIA AQUI

AS DEZ MAIS LIDAS NO MÊS